Santos usa time reserva para confronto em Londrina

Duelo do Peixe no interior paranaense vale vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Treinador não vê vantagens em seu time atuar no Pacaembu
REPRODUÇÃO/SANTOS
Treinador não vê vantagens em seu time atuar no Pacaembu

O Santos aproveita a disparidade de forças para escalar um time só com reservas diante do Londrina, atualmente na quarta divisão do Campeonato Brasileiro, em partida que acontece nesta quinta-feira, a partir das 21 horas, no Estádio do Café. O duelo no interior paranaense vale vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil - o jogo de volta será no dia 14 de agosto, na Vila Belmiro.

Em Londrina, o técnico Oswaldo de Oliveira decidiu poupar todos os titulares e usar a base que foi campeã da Copa São Paulo de Futebol Júnior em janeiro. Assim, ele pode preservar a força máxima para o jogo diante do Internacional, domingo, em Porto Alegre, pelo Brasileirão, e também irá observar jogadores que têm apenas treinado - um deles é o recém-contratado volante Souza.

"A única posição em que não temos reposição imediata é na de Lucas Lima. Então, estou trabalhando Souza como essa opção futura", afirmou Oswaldo de Oliveira. "Como vamos disputar cerca de 70 jogos até o fim da temporada, vamos aproveitar a partida para fazer um trabalho de preparação de jogadores para que haja um revezamento em alguns momentos das competições".

Oswaldo de Oliveira deu três treinos coletivos na semana, para que o time reserva atue contra o Londrina da mesma maneira que aquele que está jogando no Brasileirão. A tarefa do treinador foi facilitada porque os jogadores do meio e, principalmente, os de ataque têm participado de algumas partidas no campeonato nacional.

Victor Ferraz deveria ser o lateral-direito, mas está fora por ter jogado na Copa do Brasil deste ano pelo Coritiba, seu ex-clube. O zagueiro Jubal também seria escalado, mas vai cumprir suspensão pelo terceiro amarelo. E Oswaldo de Oliveira ainda queria manter Aranha no gol, mas mudou de ideia depois de uma conversa com Arzul, preparador de goleiros do clube, que sugeriu que fosse dado um descanso ao titular e uma oportunidade para o eterno reserva Vladimir.

A surpresa é a presença de Geuvânio no banco, sem espaço nem mesmo no time reserva do Santos. A explicação de Oswaldo de Oliveira é que Jorge Eduardo atravessa um momento melhor, mas a realidade é que Geuvânio ainda não se recuperou da brusca queda de produção nas fases decisivas do Paulistão, quando estava prestes a ser eleito o craque da competição, e acabou virando reserva santista.

Leia tudo sobre: copa do brasilsantoslondrinajogovagaoitavas de final