Homologação cresce em maio e junho

Mesmo com o aumento no final, as aprovações diminuíram no primeiro semestre de 2014 39,2% em relação ao segundo semestre de 2013

iG Minas Gerais | LUDMILA PIZARRO |

Presidente do CMI/Secovi, Otimar Bicalho critica medidas da PBH
Lincon Zarbietti / O Tempo
Presidente do CMI/Secovi, Otimar Bicalho critica medidas da PBH

A Câmara do Mercado Imobiliário e o Sindicato das Empresas do Mercado Imobiliário de Minas Gerais (CMI/Secovi-MG) divulgou os números do projetos de empreendimentos aprovados pela Prefeitura de Belo Horizonte no primeiro semestre de 2014. Após uma tendência de queda nos quatro primeiros meses do ano, de 122 em janeiro para 77 em abril, em maio (82) e junho (99) os números voltaram a subir.  

Para o presidente da CMI/Secovi-MG Otimar Bicalho, o aumento está relacionado com a possibilidade de mudanças na ocupação dos terrenos nos novos empreendimentos. “Essa aprovação, inclusive, não é sinônimo de construção. As empresas estão buscando garantir o coeficiente atual nos projetos”, opina Bicalho.

Mesmo com o aumento no final, as aprovações diminuíram no primeiro semestre de 2014 39,2% em relação ao segundo semestre de 2013. Bicalho cita a burocracia da prefeitura e a retração do mercado para explicar essa queda.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave