Cruzeiro mantém o embalo

Atletas e comissão técnica, no entanto, esperam maiores dificuldades na sequência do torneio

iG Minas Gerais | Bruno Trindade |

Trabalho. Ricardo Goulart, artilheiro do Brasileiro, durante treino na Toca da Raposa II
Uarlen Valerio - 29.7.2014
Trabalho. Ricardo Goulart, artilheiro do Brasileiro, durante treino na Toca da Raposa II

O significado da palavra supremacia (superioridade absoluta, hegemonia) representa bem o desempenho do Cruzeiro na campanha do tricampeonato nacional e na atual temporada do Brasileirão. E o domínio celeste em campo não se resume apenas ao título do ano passado e à liderança deste ano. A equipe vem ditando o ritmo da Série A. Das últimas 35 rodadas da competição, juntando as edições de 2013 e 2014, a Raposa liderou 30, o que representa quase um campeonato inteiro na ponta da tabela.  

Na última temporada, o time só teve adversários até a 16ª rodada, quando disparou na ponta e não saiu mais, ficando 23 jornadas na liderança. Neste ano, já são sete rodadas como o primeiro da disputa. Apesar de jogadores e comissão técnica celestes preverem uma disputa mais acirrada na atual edição, a condição de líder deve durar, pelo menos, por mais alguns jogos, uma vez que o clube mineiro está com cinco pontos de vantagem para o vice-líder Corinthians.

O capitão e goleiro Fábio exalta o trabalho de todos para que a equipe consiga se manter em evidência por tanto tempo. “Acho que a equipe conseguiu, junto com todos que fazem parte dessa grande nação, como dirigentes, jogadores e comissão técnica, formar um grupo competitivo. A diretoria fez algumas contratações para posições em que era preciso fortalecer para a sequência do campeonato”, declarou.

O zagueiro Léo também enumera uma série de fatores para o sucesso em campo. “São várias coisas que explicam esse ritmo que imprimimos. A metodologia do trabalho, a didática dos treinos, a qualidade e a técnica dos jogadores. A adaptação rápida da característica de cada atleta, o entrosamento. Temos jogadores que sabem jogar e têm a cabeça feita, com o objetivo traçado”, disse o defensor.

Além disso, o atacante Marcelo Moreno destaca a união do grupo celeste como preponderante para a permanência por tantas rodadas como líder. “A vontade de todos, o grupo bom. Todo mundo quer ser titular. Se joga dez minutos, quer mostrar o seu trabalho. A união é fundamental e faz a diferença. Temos 30 jogadores que podem ser titulares. Temos que continuar com esse ambiente bom e, se continuar assim, podemos continuar fazendo a diferença no campeonato brasileiro”, afirmou Moreno.

Melhor clube brasileiro em média de público O Cruzeiro é o time brasileiro melhor colocado no ranking da Pluri Consultoria sobre a média de público nos estádios de todo o mundo na última temporada. A Raposa aparece na 70ª colocação, com média de 28.911 torcedores por partida no Brasileirão do ano passado. Na lista com as cem melhores médias, aparece apenas mais um brasileiro, o Santa Cruz, em 89º, com 26.578 pessoas por jogo. Mas esses públicos estão longe dos ideais. O ranking é encabeçado pelo Borussia Dortmund, da Alemanha, com a média de 80.297 por jogo. O Manchester United está em segundo, com 75.207. Após Cruzeiro e Santa Cruz, o próximo clube brasileiro a aparecer é o Corinthians, na 103ª posição, com a média de 24.441 torcedores por partida.

Ranking

Melhores médias de público em 2013

. B. Dortmund - 80.297

. M. United - 75.207

. Barcelona 72.116

4º. Real Madrid - 71.558

. Bayern - 71.000

70º. Cruzeiro - 28.911

314º. Atlético - 11.436

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave