Dicas prazerosas para seguir no Dia Mundial do Orgasmo

Não apenas doenças, mas até a vergonha explica problemas durante a relação

iG Minas Gerais | Litza Mattos |

Muito desejado, mas nem sempre alcançado. No Dia Mundial do Orgasmo, alguns homens e mulheres parecem não ter muitos motivos para comemorar.  

Pesquisa divulgada por um fabricante de preservativos aponta que apenas 22% das brasileiras, com idades entre 18 e 65 anos, atingem orgasmo em todas as suas relações sexuais. E em vez de chegar ao alto grau de excitação, 51% das pesquisadas dizem que sentem dores durante a relação sexual.

No caso dos homens, pelo menos 30% deles assumem que já fingiram, ao menos uma vez, ter chegado ao clímax para abreviar o ato sexual, segundo o estudo realizado pela revista norte-americana “Time Out”. Cansaço, bebida alcoólica, antidepressivos, uso inadequado da camisinha e o grande desejo em gozar simultaneamente com a parceira são alguns dos fatores citados como as razões mais comuns para tal atitude do parceiro.

Por trás dessas queixas pode estar, mais do que simples atitudes comportamentais ou relacionadas a uma crise na relação conjugal, um problema de saúde. A sexóloga Sônia Eustáquia Fonseca explica que a disfunção sexual é a incapacidade de participar do ato sexual com satisfação. “A falta de lubrificação, o retardo ou ausência do orgasmo, a dor durante, antes ou depois do coito – tudo isso, pode ser considerado um quadro de disfunção sexual”, explica.

As causas podem ser físicas, como infecção  ou doença ginecológica, e psicológicas, como sentimento de vergonha, falta de comunicação com o parceiro e até depressão. Opções psicoterapêuticas e medicamentos costumam ser os tratamentos mais utilizados para a disfunção sexual feminina. “A melhora costuma ser rápida, e em poucos meses já é possível ter uma boa qualidade na relação sexual do casal”, diz a sexóloga.

Para os casos de dor na relação ou outro tipo de dificuldade recorrente, especialistas alertam sobre a importância de procurar ajuda com um ginecologista ou psicólogo.

Já para apimentar a relação e tornar seus orgasmos ainda mais intensos veja na infografia abaixo algumas dicas para que homens e mulheres comecem a mudar essas estatísticas.

Curiosidade. O Dia Mundial do Orgasmo, 31 de julho, foi instituído por iniciativa de redes de sex shop inglesas com o objetivo de aquecer as vendas de objetos eróticos. No Brasil, a data é comemorada por alguns municípios em diferentes ocasiões.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave