Desemprego na capital cai para 7,8%

Resultado divulgado na Pesquisa de Emprego e Desemprego aponta que, no último mês, o saldo positivo é de 21 mil novos postos de trabalho na RMBH

iG Minas Gerais | ENNIO RODRIGUES |

A cada dez mil moradores da região metropolitana de Belo Horizonte, 78 estão sem emprego. Essa é a estimativa divulgada nesta quarta-feira (30) pela Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese), Fundação João Pinheiro (FJP), Dieese e Seade. Em maio, a taxa era de 8,1% de desempregados. Porém, em relação ao ano passado, a pesquisa Emprego e Desemprego na Região Metropolitana de Belo Horizonte mostra que o desemprego subiu de 6,7%, em junho de 2013, para os atuais 7,8%.

Em 2014, esta é terceira menor taxa até o momento. Em janeiro, o desemprego estava em 6,7% e no mês seguinte chegou a 7,7%. O ápice no número de desempregados até o momento aconteceu em abril, quando eram 8,7% da população sem ocupação. A mesma pesquisa aponta ainda que o número de pessoas há mais de dez anos no mercado de trabalho - com ou sem emprego - (taxa de participação), subiu de 56,8% para 57,1%.

O principal setor a gerar postos de trabalho no último mês foi o de Serviços (31 mil), seguido pelo de Comércio e Reparação de Veículo Automotores e Motocicletas (10 mil). Por outro lado, os junho foi um mês de redução dos postos em indústria de transformação (-13 mil) e na Contrução (-3 mil).

O tempo médio gasto pelo trabalhados para encontrar um novo emprego subiu de 25 para 26 semana. E a média de rendimento médio dos ocupados foi estimado em R$ 1.944 (maio), demonstrando redução de -0,9% em relação ao mês anterior. O salário real médio também diminuiu (-1,9%) sendo estimado em R$ 1.853. 

Leia tudo sobre: DESEMPREGOPESQUISASALÁRIO