Messi e Blatter lamentam morte de dirigente argentino

Grondona, que também ocupava o cargo de vice-presidente da Fifa, sentiu-se mal durante a madrugada desta quarta e não resistiu após ser levado ao hospital

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Messi passou mal contra a Romênia
Reprodução
Messi passou mal contra a Romênia

Melhor jogador do mundo em quatro oportunidades e craque da última Copa do Mundo, Lionel Messi utilizou sua conta no Facebook para lamentar, nesta quarta-feira, a morte de Julio Grondona, o presidente da Associação Argentina de Futebol (AFA). "Dia muito triste para o futebol, para toda a Argentina e para mim. Nosso presidente da AFA, Julio Grandona, nos deixou. Quero mandar minhas condolências e um agraço muito grande a todos seus familiares e amigos", escreveu o craque da seleção argentina. Grondona, que também ocupava o cargo de vice-presidente da Fifa, sentiu-se mal durante a madrugada desta quarta e foi levado ao Sanatório Mitre, em Buenos Aires, mas não resistiu antes de ser submetido a uma intervenção cirúrgica. "Muito triste pela perda de um grande amigo. Julio Grondona nos deixou aos 82 anos. Hoje abraço à sua família. Descansa em paz", declarou o presidente da Fifa, Joseph Blatter. Até Maradona, que tinha desavenças históricas com Grondona, mostrou algum tipo de solidariedade. Postou no Facebook uma foto antiga, branca e preta, dos dois sorrindo. No texto, apenas o nome do dirigente, ano de nascimento e morte, e "Presidente da AFA". Grondona liderava a AFA há 35 anos e esta semana esteve reunido com o técnico Alejandro Sabella, que decidiu deixar o comando da seleção argentina, vice-campeã da Copa do Mundo de 2014. O dirigente teria marcado para os próximos dias uma reunião com outro treinador, Gerardo Martino, candidato ao cargo.

Leia tudo sobre: MessiGrondonafutebolesportes