A voz da Massa

iG Minas Gerais |

Saudações alvinegras! Tudo o que se possa dizer a respeito da história de Ronaldinho Gaúcho no Galo talvez já tenha sido dito. É redundante dizer que o cara foi fenomenal, mágico, fabuloso e coisa e tal. Porém, mais do que as palavras exprimem, o fato é que Ronaldinho vai fazer muita falta no Galo, por tudo aquilo que ele representou. Sobretudo, pelo seu magnífico futebol. Ronaldinho, o nosso R10, já está definitivamente gravado na história do Galo, se não como o maior, para mim, como o mais importante jogador. Sem citar outros tantos fatores, foi ele o grande maestro da Libertadores, nossa maior conquista, razão pela qual ficará também gravado para sempre na memória e no coração do atleticano. A Massa sabe reconhecer e valorizar seus heróis, portanto, nós aplaudimos de pé a sua passagem pelo Galo, R10. Obrigado por tudo e muito boa sorte! A voz Celeste O maior de Minas é o centro das atenções. Depois de a Raposa vencer o Brasileirão de 2013 e liderar com sobras o atual, os clubes da Europa ficam de olho nos jogadores que se destacam na Toca da Raposa. Lucas Silva é sempre lembrado. Por Dedé, vários clubes já mostraram interesse. Agora é a vez da Juventus. Ricardo Goulart é artilheiro do campeonato e está jogando um bolão: vão bater na porta da sede com um caminhão de dinheiro para levá-lo. Everton Ribeiro: o presidente Gilvan rejeitou algumas propostas e manteve o craque. É isso que quero falar para vocês, a política celeste é outra. Aquela de fazer para vender acabou quando Zezé Perrella deixou o clube. Hoje a nova diretoria quer ganhar títulos. Caravana da Torcida Jovem para o Rio de Janeiro, para o jogo contra o Botafogo: R$100 (passagem e camisa da torcida). Fones: (31) 3473-4391 ou 9374-4300. Avacoelhada O América pode relacionar até 12 jogadores para a o banco de reservas. A ampliação do número de relacionados deve ser utilizada para acelerar o processo de ambientação dos pratas da casa em desenvolvimento, na equipe profissional. Normalmente são escolhidos 20 atletas para os confrontos no Independência. As três vagas restantes deveriam ser preenchidas pelos sub-23 poucas vezes utilizados e por alguns sub-20. O gasto a mais na concentração vai ser um investimento com grandes possibilidades de retorno financeiro e dentro de campo. Nesta fase de aprimoramento, pelo menos um desses incluídos entrar durante a partida, caso a situação seja favorável. Por exemplo, relacionar Rubens, Renatinho e Xavier para o jogo contra o ABC. Se o Coelhão estiver vencendo com facilidade, escalar Rubens no segundo tempo, sem a responsabilidade de decidir.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave