Mudança de idade e de estilo

Lado direito celeste terá mais velocidade com a entrada de revelação da base diante do Botafogo

iG Minas Gerais | Guilherme Guimarães |

Promissor. Revelado na Toca da Raposa, Mayke já é visto por especialistas como possível dono da lateral direita da seleção brasileira
Uarlen Valério
Promissor. Revelado na Toca da Raposa, Mayke já é visto por especialistas como possível dono da lateral direita da seleção brasileira

Em um passado não tão distante, perder um titular gerava grande problema para os técnicos do Cruzeiro. Em certas ocasiões, os antigos comandantes azuis precisavam improvisar, usando jogadores de outras posições no setor mais carente. Entretanto, desde o ano passado, a realidade na Toca II tem sido outra.

Estratégias de jogo e os aspectos técnico e físico ditam as escalações da Raposa desde 2013. Dependendo do adversário, do torneio ou das circunstâncias, o técnico Marcelo Oliveira faz a sua opção por determinado atleta. Contra o Botafogo, no próximo sábado, às 18h30, no Maracanã, não será diferente.

Sem poder contar com o experiente Ceará, vetado por conta de uma lesão na coxa direita, o treinador estrelado acionará o jovem Mayke, uma das promessas da base do clube. Com características mais ofensivas, Mayke dará uma nova movimentação ao lado direito azul, uma vez que Ceará se responsabiliza mais pela marcação. Apesar da troca de estilos, o próprio camisa 22 afirma que o entrosamento entre os atletas diminui diferenças.

“O Cruzeiro sabe jogar tanto com Ceará quanto com o Mayke. Tenho boa velocidade, enquanto o Ceará tem boa marcação. Não muda muita coisa a minha entrada, até mesmo porque todos os outros jogadores sabem jogar tendo um ou outro na direita”, comentou o jovem.

Dono do melhor ataque do Brasileirão, com 28 gols, o poderio ofensivo do Cruzeiro tem tudo para aumentar ainda mais contra o Botafogo. “O Mayke é mais ofensivo, e o Ceará é um jogador bem clássico, que se posta bem defensivamente. Mas o Ceará também tem bons momentos no apoio, bate bem na bola. Apesar de ser mais de ataque, o Mayke, quando precisa ser defensivo, consegue executar essa função com tranquilidade”, comentou o zagueiro Léo.

Muitos afirmam que o garoto deveria ser o titular. No entanto, Mayke reconhece que precisa ganhar mais experiência. “É mais uma oportunidade que ganho. Tenho que entrar com sangue nos olhos, fazer um bom jogo e ajudar o Cruzeiro. Sou novo ainda e tenho certeza de que, com o tempo, ainda vou melhorar bastante”, disse Mayke.

Prêmio

Troféu. No ano passado, o lateral-direito Mayke faturou um dos mais renomados prêmios do futebol nacional, a Bola de Prata, entregue aos melhores jogadores do Campeonato Brasileiro pela revista “Placar”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave