Estados Unidos restringem transações com bancos russos

As medidas contra a postura do presidente Vladimir Putin, que continua a apoiar os separatistas do leste da Ucrânia, vão atingir as indústrias de energia, armas e o sistema financeiro, disse Obama

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

AP Photo/Jacquelyn Martin
undefined

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou nesta terça-feira (29) que os EUA vão intensificar as sanções econômicas contra a Rússia, seguindo a posição já anunciada pela União Europeia.

As medidas contra a postura do presidente Vladimir Putin, que continua a apoiar os separatistas do leste da Ucrânia, vão atingir as indústrias de energia, armas e o sistema financeiro, disse Obama. As sanções também terão com alvo bancos estatais russos e empresas de transporte.

Os bancos atingidos são o VTB Group, Bank of Moscow, e Russian Agricultural Bank, além de companhias de outros setores econômicos.

"Hoje damos um aviso de que os EUA cumprem o que prometem", disse o presidente norte-americano em discurso na Casa Branca. "A questão é prevenir o derramamento de sangue no leste da Ucrânia e a principal ferramenta que temos para pressionar a Rússia é a influência econômica", acrescentou.

Obama disse ainda que deve continuar a se esforçar por uma solução diplomática com Putin. "Não é uma nova guerra fria", afirmou. Ele enfatizou que a pressão é contra o uso da influência política da Rússia para apoiar os separatistas e que o intuito é permitir que a Ucrânia retome sua soberania. Fonte: Dow Jones Newswires.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave