Em volta ao Grêmio, Felipão fala em trabalho integrado com a base

Felipão adiantou que levará consigo o auxiliar Flávio Murtosa, seu companheiro inseparável nos times que comandou, além de Ivo Wortmann, treinador que está sem time desde 2010

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Luiz Felipe Scolari chamou a atenção de seus comandados contra os contra-ataques do adversário
Alexandre Loureiro/Vipcomm
Luiz Felipe Scolari chamou a atenção de seus comandados contra os contra-ataques do adversário

Confirmado como novo treinador do Grêmio, Luiz Felipe Scolari comemorou nesta terça-feira o acerto com o time que brilhou na década de 90 e prometeu fazer um "trabalho integrado" com a base do time em seu retorno ao clube gaúcho.

"Estou muito contente em retornar ao clube que sempre tive carinho. Quero realizar novamente um grande trabalho no Grêmio", disse Felipão através de sua assessoria, após acertar com a diretoria do Grêmio, em São Paulo.

Felipão adiantou que levará consigo o auxiliar Flávio Murtosa, seu companheiro inseparável nos times que comandou - estiveram juntos na seleção brasileira na Copa do Mundo. O técnico Ivo Wortmann, que estava sem time desde 2010, também será seu auxiliar nesta nova passagem pelo Grêmio.

"Estarão junto comigo o Murtosa e Ivo Wortmann que farão um trabalho integrado com a base do Grêmio", anunciou o novo treinador gremista. Felipão e a nova comissão técnica serão apresentados oficialmente às 11 horas desta quarta, na Arena Grêmio.

Esta será a terceira passagem de Felipão pelo time gaúcho. A primeira aconteceu em 1987, ainda no início de sua carreira como treinador. Foi campeão gaúcho naquele ano. Depois, retornou em 1993, no embalo do título da Copa do Brasil conquistado no comando do Criciúma, dois anos antes.

Em quatro anos à frente do Grêmio, Felipão obteve seus melhores resultados como treinador. Foi bicampeão gaúcho (95 e 96), campeão da Copa do Brasil (94), da Copa Libertadores (95), do Brasileirão e da Recopa (ambos em 96). E ainda foi vice no Mundial de Clubes em 95. Ao todo, o técnico comandou o Grêmio em 352 jogos e conquistou 11 títulos.

Leia tudo sobre: futebol nacionalgrêmiotricolor gaúchotrabalhobasefelipão