Pai de Tevez é liberado de sequestro após oito horas

Ele ficou livre após o pagamento de resgate de R$ 890 mil feito pela família do jogador

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

O pai do atacante Carlitos Tevez foi sequestrado nesta terça-feira quando seu veículo acabou sendo interceptado na periferia de Buenos Aires, capital da Argentina, e liberado oito horas depois, aparentemente ileso. As informações sobre o rapto e a libertação de Segundo Tevez foram confirmadas pelo advogado do jogador, Gustavo Galasso.

"Se encontra bem", disse Galasso, ao anunciar à imprensa que o pai de criação, mas não biológico, de Tevez está livre. O advogado, sem entrar em detalhes, falou sobre o caso à frente da residência onde moram os familiares do atacante no bairro de Villa Devoto, em Buenos Aires.

A polícia não deu qualquer informação sobre o sequestro. O canal de TV argentino C5N disse que o pai de Tevez foi liberado após o pagamento de um resgate de US$ 400 mil (aproximadamente R$ 890 mil), ainda que Galasso não tenha entrado em detalhes sobre o assunto.

A Juventus confirmou que Tevez foi liberado por "motivos familiares". Inicialmente, o atacante iria viajar para a Argentina, mas ao saber que seu pai foi colocado em liberdade, cancelou a viagem para continuar na concentração de pré-temporada da Juventus, segundo a imprensa da Itália.

Galasso pediu aos meios de comunicação para que "não transmitam ao vivo" da porta da casa da família do jogador. O advogado não forneceu detalhes do sequestro, que segundo relatos coincidentes de diferentes meios de comunicação ocorreu antes do amanhecer, na cidade de Morón.

Tevez é conhecido na Argentina como "o jogador do povo" pelo seu carisma. Apesar de ter sido um dos destaques da Juventus na conquista do título do Campeonato Italiano, não foi convocado para defender a seleção do seu país na Copa do Mundo, em que a equipe foi derrotada pela Alemanha na decisão no Maracanã.

Leia tudo sobre: tevezpai