Para campanhas, maior desafio do próximo governo é economia

Candidatos petista e tucano querem políticas que agreguem mais valor aos produtos mineiros

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda / Tâmara Teixeira |

Pimentel diz que o PSDB está 12 anos atrasado em sua proposta
MOISE SILVA/ O TEMPO
Pimentel diz que o PSDB está 12 anos atrasado em sua proposta

Independentemente de quem ganhar a eleição para o governo de Minas – Fernando Pimentel (PT) ou Pimenta da Veiga (PSDB) –, a diversificação da economia mineira será a principal meta do futuro governador, pelo menos é o que aponta os programas de governo dos dois principais candidatos. Nesta segunda, o tucano fez uma agenda exclusiva para apresentar a equipe que irá estruturar seu plano para o Estado. Além de prometer finalizar todas as obras iniciadas pelas gestões de Aécio Neves e Antonio Anastasia, Pimenta garantiu que irá fazer uma “revolução na educação” e, especialmente, diversificar a economia. “Temos três linhas principais. Uma, é renovar a infraestrutura, levar avante programas iniciados nos governos anteriores e aprofundá-los. Outra é dinamizar a economia mineira. Por fim, as atividades sociais. Queremos que a educação, a saúde e a segurança tenham um papel muito bem definido nesse programa”, afirmou Pimenta. O candidato do PSDB tentou mostrar identidade própria e preferiu não dizer que o seu governo será de continuidade. Por isso, o nome escolhido para coordenar o programa, Paulo Paiva, afirmou que o maior desafio do futuro governador é a diversificação da economia. “Temos que agregar valor ao que nós produzimos e utilizar tecnologia da maneira mais eficiente e inteligente possível”, avaliou. A versão final dos projetos será lançada no dia 8 de setembro, depois de já iniciada a campanha na televisão. Até lá, a ideia e ouvir a sociedade. A apresentação das principais metas do governo do PSDB repercutiu na campanha petista. Nesta segunda, Fernando Pimentel criticou a tentativa de o PSDB explorar, somente agora, a necessidade de Minas ter um programa específico de desenvolvimento econômico. “Não vi o programa do meu adversário ainda, mas espero que ele apresente mesmo um programa. Porque eles estão devendo há 12 anos um programa de desenvolvimento econômico para Minas. Podiam ter feito antes”, criticou, após reunir com vereadores na nova sede do comitê. Segundo o petista, o objetivo é ir apresentando “dia a dia o programa” e, após o início do horário eleitoral gratuito na TV, passar a mostrar mais claramente cada proposta. “Mas já está em processo de divulgação. Deve ter (um evento) quando começar o programa de televisão, quando tem mais possibilidade de mostrá-las”, disse.

Dois lados Líderes. Pimenta apresentou apenas Paulo Paiva e Thiago Bregunci como integrantes da equipe do programa de governo. Do lado do PT, Helvécio Magalhães é o coordenador geral da campanha. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave