Palmeiras confirma que pagará por cadeiras quebradas no Itaquerão

Apesar de ressarcir o Corinthians pelos estragos no estádio, o clube espera encontrar os torcedores que quebraram as cadeiras para que eles paguem a conta

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Primeiro evento-teste considerado pela Fifa será em 18 de maio, partida entre Corinthians e Figueirense
Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Primeiro evento-teste considerado pela Fifa será em 18 de maio, partida entre Corinthians e Figueirense

O presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, divulgou uma nota oficial no começo da noite desta segunda-feira para confirmar que o clube vai bancar o prejuízo provocado por torcedores palmeirenses no setor de visitantes do Itaquerão, durante o clássico do dia anterior, contra o Corinthians, pelo Brasileirão. Foram 258 cadeiras quebradas no local, o que deve custar pelo menos R$ 45 mil.

Apesar de ressarcir o Corinthians pelos estragos no estádio, o clube espera encontrar os torcedores que quebraram as cadeiras para que eles paguem a conta. "Conforme acordado antes da partida, a Sociedade Esportiva Palmeiras assumirá o prejuízo. Envidaremos esforços para identificar os autores para que sejam devidamente responsabilizados", diz a nota divulgada por Paulo Nobre.

Entre os responsáveis pelos estragos - foram cerca de dois mil palmeirenses que estiveram domingo no Itaquerão -, dois torcedores do Palmeiras podem ser identificados através de redes sociais. Diego Sequita e William Santon postaram fotos e mensagens em seus perfis para revelar que participaram da depredação no setor dos visitantes do estádios, chegando a mostrar orgulho pelo feito.

Paulo Nobre também lamentou "o comportamento de alguns maus torcedores que estiveram presentes no setor destinado ao clube no clássico". Mas, por outro lado, agradeceu o "empenho" da Polícia Militar na condução do esquema de segurança do jogo no Itaquerão. "Ficamos muito gratos por terem garantido a integridade física dos palmeirenses que se dirigiram ao estádio" diz a nota.