Bolsas fecham sem direção em dia de giro baixo

O dia foi marcado pelo giro baixo nos negócios antes de uma agenda cheia nos EUA e traders afirmam que esse cenário deve continuar até quarta-feira (30)

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

As bolsas de Nova York fecharam sem direção e próximas da estabilidade em dia de cautela antes de uma agenda cheia esta semana nos EUA. Os índices oscilaram durante a tarde, recuperando-se das perdas mais acentuadas vistas mais cedo após um dado decepcionante do mercado imobiliário americano.

O índice Dow Jones encerrou o pregão com alta de 22,02 pontos (0 13%), aos 16.982,59 pontos. O S&P 500 ganhou 0,57 ponto (0,03%) e terminou a 1.978,91 pontos. Já o Nasdaq caiu 4,65 pontos (0 10%), para 4.444,91 pontos. Os movimentos foram contidos e nenhuma blue chip subiu ou caiu mais que 1,5%.

O dia foi marcado pelo giro baixo nos negócios antes de uma agenda cheia nos EUA e traders afirmam que esse cenário deve continuar até quarta-feira (30), quando será divulgada a decisão de política monetária do Federal Reserve, a primeira estimativa do Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre e o relatório ADP de criação de empregos no setor privado.

Além do PIB e do ADP na quarta-feira (30), o relatório de emprego e índices de atividade industrial de julho, além da renda pessoal em junho - todos na sexta-feira (1) - fecham a agenda dos indicadores mais aguardados da semana. Para o economista-chefe do Wells Fargo, John Silvia, os dados devem ajudar a aliviar as preocupações com a economia dos EUA.

Essas preocupações se intensificaram na manhã desta segunda (28) com a queda de 1,1% nas vendas pendentes de imóveis dos EUA em junho. Os outros indicadores divulgados nesta segunda (28)  não fizeram preço.

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) do setor de serviços ficou estável em 61,0 em julho, segundo dados preliminares publicados nesta segunda pela Markit. O PMI composto, que abrange indústria e serviços, caiu para 60,9 em julho, de 61,0 em junho. Já o índice de atividade das empresas medido pelo Federal Reserve de Dallas subiu para 12,7 em julho, de 11,4 em junho, alcançando o maior nível em dez meses.

No noticiário corporativo, destaque para UnitedHealth (+1,3%) e Exxon Mobil (+1,2%), ambas do Dow Jones, que se recuperaram nesta segunda (28) das perdas da última sexta-feira (25). As ações da Tyson Foods avançaram 2 4% após a empresa reportar lucro e vendas maiores. A companhia também afirmou que está se preparando para fechar a compra da Hillshire Brands e que alcançou um acordo para vender operações de aves no México e no Brasil.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave