Relembre grandes momentos da passagem de Ronaldinho pelo Galo

Massa alvinegra vai se lembrar de várias pinturas do craque, mas existe, pelo menos, três, que chamaram a atenção pelo toque de craque

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Craque alvinegro quer ajudar o Atlético a superar a má fase
DOUGLAS MAGNO/O TEMPO
Craque alvinegro quer ajudar o Atlético a superar a má fase

A expressão 'caiu no Horto, tá morto' e 'aqui é Galo' se confundem com a trajetória de Ronaldinho Gaúcho no Atlético. Os feitos com a camisa preto e branca fizeram com que o craque se tornasse cidadão honorário de Belo Horizonte e elevassem o nome do clube alvinegro no cenário esportivo mundial. E junto com essa forte identificação vieram os gols. Muitos deles, golaços.

A Massa alvinegra vai se lembrar de várias pinturas do craque, mas existe, pelo menos, três, que chamaram a atenção pelo toque de craque, contra Cruzeiro, Figueirense e Arsenal-ARG.

26/8/12

Cruzeiro 2 x 2 Atlético

O clássico estava empatado em 1 a 1, o Cruzeiro tinha um jogador a mais e pressionava o Galo em busca do segundo gol. Mas, num contra-ataque mortal, Ronaldinho Gaúcho pegou a bola do meio de campo, deixou meio time pra trás e tocou no canto esquerdo de Fábio, marcando um golaço. No fim, a Raposa empatou, em lance irregular, mas validado pela arbitragem.

6/10/12

Atlético 6 x 0 Figueirense

Nas vésperas da partida contra o Figueirense, o padrasto de Ronaldinho havia morrido e a mãe do craque ainda lutava contra o câncer. Mesmo desolado, o meia-atacante entrou em campo e deu um show. O primeiro dos três gols marcados por ele na goleada por 6 a 0 foi espetacular. Da ponta esquerda, ao invés de cruzar, arriscou mandar direto para o gol. A bola encobriu o goleiro, relembrando o gol sobre a Inglaterra, na Copa de 2002.

3/4/14

Atlético 5 x 2 Arsenal-ARG

Quando o Galo vencia o Arsenal-ARG por 3 a 1, Ronaldinho recebeu a bola pelo lado esquerdo. Todos esperavam um cruzamento ou um chute de forte de fora da área. Mas, dos pés de R10, se espera algo diferente. E não deu outra. Com um toque de gênio, colocou a bola no ângulo direito do goleiro, num lance épico no Horto.

Leia tudo sobre: futebol nacionalatléticogaloronaldinhomelhores lancesdespedida