Ataque avassalador depois da Copa

Desempenho da linha ofensiva azul impressiona, mas Marcelo Oliveira quer pés no chão

iG Minas Gerais | Bruno Trindade, Guilherme Guimarães e Thiago Prata |

Faro de gol. Ricardo Goulart vive momento iluminado e já marcou oito gols no Brasileirão deste ano
JOAO GODINHO / O TEMPO
Faro de gol. Ricardo Goulart vive momento iluminado e já marcou oito gols no Brasileirão deste ano

Uma linha ofensiva de dar inveja e colocar medo em qualquer adversário. Esse é o ataque do Cruzeiro na atual edição do Campeonato Brasileiro. Se na campanha do título nacional no ano passado a ofensiva celeste já impunha respeito, neste ano o poder de fogo é ainda maior.

Nas nove primeiras rodadas do Brasileirão antes da parada da Copa do Mundo, o ataque estrelado contabilizava 18 gols a favor. Só no pós-Mundial, ou seja, em três jogos realizados, já são dez tentos anotados.

Ataque mais positivo do Brasileiro, o Cruzeiro soma 28 gols no momento e atinge o recorde de tentos anotados na 12ª rodada nos últimos dez anos. Se esticarmos um pouco a conta, desde que o Brasileiro passou a ser disputado por pontos corridos, a Raposa só não supera seus próprios números. Em 2003, nessa mesma etapa do campeonato nacional, os azuis tinham 29 gols.

O último clube a sofrer com a fúria ofensiva estrelada foi o Figueirense. Mesmo com discurso de respeito ao adversário, os celestes passaram por cima dos catarinenses em uma sonora goleada por 5 a 0. Ricardo Goulart, artilheiro da equipe com oito gols, mais uma vez deixou sua marca.

“Conversamos sempre sobre manter esses minutos arrasadores dentro de casa. Temos que manter essa pegada e impor ainda mais nosso ritmo. Os adversários vêm com o propósito de se defender bastante, como o Vitória e agora o Figueirense. Mas, dentro da nossa casa, ninguém pode nos vencer”, ressaltou Marcelo Moreno, vice-artilheiro estrelado com cinco gols.

Apesar da euforia pelo ótimo momento, o técnico Marcelo Oliveira prefere a cautela. “Temos um time que está indo muito bem, com bons números, mas que tem um caminho longo e difícil pela frente no campeonato. Não podemos nos sentir confortáveis, pois teremos rivais difíceis”, ponderou.

Pós-Copa

Cruzeiro 3 x 1 Vitória

Logo no primeiro jogo depois do Mundial, a equipe celeste já mostrou força em casa e fez três gols no rubro-negro. Palmeiras 1 x 2 Cruzeiro

O desafio seguinte foi fora de casa e, com gols ainda no começo do jogo, liquidou a fatura e somou três pontos.

Cruzeiro 5 x 0 Figueirense

Com uma linha de frente avassaladora, o time teve dificuldade para abrir a porteira, mas depois voou,

Sem conforto

“Sinceramente, não estamos pensando no que passou, mas temos um time que está indo muito bem, com bons números, mas que tem um caminho longo e difícil pela frente no campeonato. Não podemos nos sentir confortáveis, pois teremos rivais difíceis.”

Marcelo Oliveira, Técnico do Cruzeiro

Crescimento

10 gols marcou o Cruzeiro depois da volta ao Brasileirão

18 gols havia marcado a Raposa em nove jogos antes da Copa

2,33 gols por partida é a média da equipe celeste no torneio

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave