Deputado guarda R$ 100 mil

Denunciado pela ex-mulher, Rodrigo Bethlem (PMDB) declarou à Justiça ter o dinheiro em casa

iG Minas Gerais |

Rio de Janeiro. O deputado federal Rodrigo Bethlem (PMDB), acusado de corrupção em gravações feitas pela ex-mulher Vanessa Felippe, declarou à Justiça ter guardados em casa R$ 100 mil em dinheiro vivo. A quantia se destaca na relação de R$ 438.843,97 em bens apresentada pelo parlamentar ao registrar sua candidatura à reeleição no Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ).

É o segundo item mais valioso da lista, atrás apenas de uma aplicação de R$ 119 mil em ações de Vale. Bethlem foi um dos secretários mais próximos do prefeito Eduardo Paes (PMDB), com quem começou na política, nos anos 90, sob liderança do então prefeito Cesar Maia (hoje no DEM).

Feitas secretamente por Vanessa, imagens mostram a ex-mulher recebendo o pagamento de pensão, presumivelmente enviado por Bethlem por meio de um assessor. Seriam R$ 20 mil em notas de R$ 100, que ela conta diante da câmera.

Em gravações divulgadas pelas revistas “Época” e “Veja” no fim de semana, Bethlem, em conversa com Vanessa, gravada supostamente em 2011, admite receber comissões ilegais de cerca de R$ 85 mil mensais pelo pagamento de contratos que firmou na prefeitura e declara ter uma conta bancária na Suíça.

Ele lembra uma discussão anterior com a ex-mulher, sobre legalização da pensão. Vanessa exigiria que tudo fosse oficializado. “Eu falei: ‘Vanessa, eu assinar isso significa que vou fazer a confissão de um crime, o que eu não fazer nunca”’, diz o deputado à ex-mulher na gravação.

Transtorno mental

Defesa. O parlamentar divulgou um comunicado em que afirma que as acusações “são infundadas”. Diz ainda que “a própria autora adiantou-se em desmenti-las, alegando tê-las feito num momento de grave confusão mental, que resultou em três tentativas de suicídio”. Bethlem também divulgou um atestado psiquiátrico citando que a ex-mulher sofreria de “transtorno de personalidade”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave