Na estreia de Luxemburgo, Flamengo ganha do Botafogo

Sem qualidade técnica, o clássico valeu três pontos para o clube rubro-negro com a vitória por 1 a 0, que o fez sair da lanterna

iG Minas Gerais | Agência estado |

Duas semanas depois de receber Messi, Klose e Müller, entre outros, na final da Copa do Mundo entre Argentina e Alemanha, o estádio do Maracanã foi reaberto neste domingo para Mamute, Bolatti, Cáceres e pouco mais duas dezenas de jogadores de Flamengo e Botafogo, ambos em situação muito ruim no Campeonato Brasileiro. Sem qualidade técnica, o clássico valeu três pontos para o clube rubro-negro com a vitória por 1 a 0, que o fez sair da lanterna, mas ainda na zona de rebaixamento da competição.

Com um gol de Alecsandro no primeiro tempo, o Flamengo quebrou um jejum de oito jogos sem vitória. O placar de 1 a 0 poderia ter sido alterado aos 44 minutos do segundo tempo, quando Zeballos, do Botafogo, desperdiçou o empate, livre de marcação, diante apenas do goleiro Paulo Victor.

O Flamengo "estreava" o técnico Vanderlei Luxemburgo, em sua quarta passagem pelo clube. Ele deu motivação à equipe, fez com frequência aqueles gestos habituais, em que os dedos das mãos se cruzam, com os braços esticados, e sugerem alguma orientação tática, e discutiu com a arbitragem, como também é seu costume.

No mais, Luxemburgo viu que terá de tirar um ou dois coelhos e o que mais puder da cartola para conseguir dar novas alegrias à torcida do Flamengo. A equipe é muito limitada, erra demais passes curtos, finalizações e cruzamentos.

O Botafogo vive grave crise financeira e seus jogadores entraram em campo com uma faixa de protesto. "Estamos aqui porque somos profissionais e por vocês, torcedores". Em letras menores, vinha a explicação do ato - 3 meses sem salários, 5 meses sem receber direito de imagem e o não depósito do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

Durante a semana, em um encontro de dirigentes de clubes com a presidente Dilma Rousseff, o presidente do Botafogo, Maurício Assumpção, disse que poderia retirar a sua equipe do Brasileirão por causa da falta de dinheiro.

Talvez por tudo isso, o time alvinegro demonstrou ansiedade fora do comum. Difícil saber quem errou mais, se o Flamengo ou o Botafogo. Para manter o "nível" do clássico, o árbitro goiano Wilton Pereira Sampaio também foi um fiasco. Deveria ter expulsado pelo menos mais dois jogadores, além de Cáceres, que saiu já nós acréscimos por causa de uma botinada em Emerson.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave