Obama telefona a Netanyahu e pede trégua 'imediata' em Gaza

De acordo com as informações divulgadas pela presidência americana, Obama "deixou claro o imperativo estratégico de instituir um imediato e incondicional cessar-fogo"

iG Minas Gerais | Da redação |

Segundo Obama, a atitude dos republicanos é nociva para a segurança, a economia e o futuro do país
AP Photo/Jacquelyn Martin
Segundo Obama, a atitude dos republicanos é nociva para a segurança, a economia e o futuro do país

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, conversou neste domingo (27) por telefone com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, para pedir um cessar-fogo imediato e duradouro na Faixa de Gaza, segundo a Casa Branca.

De acordo com as informações divulgadas pela presidência americana, Obama "deixou claro o imperativo estratégico de instituir um imediato e incondicional cessar-fogo que acabe com o confronto e leve a uma paralisação permanente das hostilidades, baseada no acordo de novembro de 2012".

O presidente acrescentou que "qualquer solução duradoura para o conflito entre Israel e Palestina deve assegurar o desarmamento de grupos terroristas e a desmilitarização de Gaza".

QUEBRA DE CESSAR-FOGO Mais cedo, Netanyahu acusou a facção palestina Hamas de violar a própria oferta de trégua. O Hamas havia aceitado um cessar-fogo a partir das 14h locais (8h, no horário de Brasília) em resposta a uma iniciativa das Nações Unidas. Repórteres da AFP em Gaza, no entanto, disseram que ainda era possível ouvir explosões.

Anteriormente, Israel havia dado sua aprovação a um plano de cessar-fogo promovido pelo Egito que não havia sido aceito pelo Hamas, mas Netanyahu mostrou pouco entusiasmo sobre a trégua proposta pela ONU neste domingo.

Leia tudo sobre: gazaconflitoobama