Avaliação de joias para penhor será feita por raio X

Banco quer agilizar sistema para ampliar oferta

iG Minas Gerais |

Segurança. Após a avaliação automatizada, um profissional da Caixa Econômica vai reavaliar a peça
CRISTIANO TRAD / OTEMPO 09/06/10
Segurança. Após a avaliação automatizada, um profissional da Caixa Econômica vai reavaliar a peça

Brasília. A Caixa Econômica Federal quer ampliar a oferta de penhor e, para isso, vai trocar a avaliação de joias feita por funcionários por um serviço automatizado. Serão usados equipamentos chamados espectrômetros, que identificam, por fluorescência de raios X, as ligas metálicas das joias. Responsável por este tipo de financiamento há 80 anos, a Caixa espera mais que dobrar o número de agências que vão oferecer o produto aos clientes.

A meta é oferecer o penhor em mil agências até o fim de 2015. Hoje, o banco tem 4.117 agências e apenas 463 oferecem esse tipo de financiamento. O penhor express será testado primeiro em quatro cidades do Estado de São Paulo (Barueri, Itaquaquecetuba, Taboão da Serra e Itapecerica da Serra) e duas do Rio de Janeiro (Belford Roxo e Queimados).

Ouro e prata. A Caixa penhora joias em ouro e prata, pérolas, diamantes, relógios, canetas e utensílios de prata. O valor de avaliação considera apenas o peso e a qualidade do material. Não são considerados para determinar o valor a ser emprestado o trabalho de um designer ou o valor sentimental de uma joia de família, por exemplo.

O banco empresta de 10% a 85% do valor de avaliação do bem. Apenas em casos muito especiais, de clientes que têm bom histórico de crédito, o empréstimo pode ser de até 130% do valor do bem.

Avaliadores. O diretor executivo de clientes e estratégia da Caixa, Êdilo Valadares, afirma que o objetivo não é substituir os avaliadores de penhor pelos espectrômetros, mas ampliar a oferta da linha em cidades que não contam com um desses funcionários. No Brasil, existem mil avaliadores de penhor. Esses servidores começam a carreira com outra função, por meio de concurso público, e passam a ser avaliadores depois de participar de um curso de formação, com aulas presenciais e a distância.

Segundo Valadares, os testes mostraram 100% de eficiência dos espectrômetros para a mensuração dos metais nobres. Mesmo assim, a Caixa colocou um limite para os empréstimos feitos a partir da análise dos equipamentos: R$ 2.500.

As joias serão, posteriormente, avaliadas por um profissional, que poderá atribuir novos valores. Se isso acontecer, o cliente terá direito a um novo limite de empréstimo. O teto para o penhor express foi definido a partir do tíquete médio dessa linha de financiamento, atualmente em R$ 1.200.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave