“Escudo” contra PSDB paulista

iG Minas Gerais |


Bruno Reis destaca que Aécio precisa defender as ações de FHC
Sarah Torres
Bruno Reis destaca que Aécio precisa defender as ações de FHC

A aproximação de Fernando Henrique Cardoso da campanha presidencial é para diluir a resistência do PSDB paulista ao nome do senador Aécio Neves. A influência política teria importância secundária. Essa é a avaliação do cientista político e professor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Bruno Reis.

Para o especialista, o espaço que Aécio tem dado a FHC é parte do “xadrez político que é a campanha eleitoral”. “Aécio sempre enfrentou dificuldades com o PSDB paulista, e FHC entra para neutralizar esse sintoma. Aécio precisa dessa legitimação de São Paulo para ter uma candidatura forte no Estado com mais eleitores do país”, analisa.

Reis destaca que por ter FHC próximo, Aécio obrigatoriamente precisa defender as ações do ex-presidente como chefe do Planalto. “Já que Aécio trouxe FHC à tona, ele precisará defender e exaltar as ações do ex-presidente. Não teria sentido apenas usá-lo como escudo. É o preço a ser pago”, argumenta o professor.

O presidente do PSDB de Minas, deputado federal Marcus Pestana, nega que Aécio use FHC como escudo. “FHC é um grande estadista. Não pode ser usado apenas com esse fim. Ele vai atuar como conselheiro da campanha e vai ajudar muito na interpretação do momento político”.

Em 2010, apesar de ter ficado “escondido”, FHC foi fundamental para a eleição de Aloysio Nunes, hoje candidato a vice, como senador. (GR)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave