Brasil perde da Argentina e avança em segundo no basquete

Já classificado, time vacilou e deixou a vitória escapar; hermanos venceram por 64 a 59

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

A seleção brasileira masculina de basquete teve a vitória nas mãos neste sábado, diante da Argentina, mas errou demais nos momentos finais de partida e acabou derrotada por 64 a 59. Melhor para os argentinos, que chegaram a seis pontos e terminaram na primeira colocação do Grupo A do Campeonato Sul-Americano, que está sendo disputado em Isla Margarita, na Venezuela.

O Brasil já estava classificado, mas com a derrota terminou na segunda posição. Agora, espera a última partida desta primeira fase, entre Uruguai e Venezuela, para conhecer seu adversário nas semifinais do torneio. Quem vencer, encarará os brasileiros. O perdedor, pega a Argentina.

Neste sábado, o Brasil começou muito mal e viu a Argentina disparar no placar no primeiro quarto. Mas já no segundo período o time de José Neto se acalmou, impôs seu jogo e passou a dominar a partida. O cenário se manteve no terceiro quarto, quando o time brasileiro disparou e abriu nove pontos de vantagem.

O último quarto foi emocionante. Logo nos primeiros minutos, a Argentina conseguiu cortar a diferença para dois pontos e, pouco depois, chegou a liderar o placar. O duelo seguiu equilibrado até pouco mais de um minuto para o fim, quando os rebotes fizeram diferença para o Brasil e a seleção chegou a abrir cinco pontos, dando a impressão de que a vitória estava nas mãos.

Mas, como é de costume, os argentinos não desistiram. Eles diminuíram a diferença e, com uma bola de três pontos de Selem Safar, passaram à frente. A partir daí o descontrole emocional brasileiro acabou com qualquer chance de recuperação. Errando todos os ataques, incluindo os lances livres, a seleção acabou derrotada e viu a liderança da chave ficar nas mãos do rival.

O Sul-Americano dará três vagas para os Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, no ano que vem, e ainda levará quatro seleções para o Pré-Olímpico de 2015, que vale também como a Copa América, competição na qual o Brasil já se garantiu por chegar às semifinais.

Por conta do Mundial da Espanha, que começará no final de agosto o Brasil está com uma equipe B na Venezuela. A seleção de Rubén Magnano que viaja a terras espanholas, no entanto, ainda tem duas vagas em aberto e um bom desempenho em Isla Margarita pode render aos jogadores comandados por José Neto um lugar no Mundial.

Leia tudo sobre: basquetesul-americanoseleção brasileiraargentina