Cruzeiro chega a um acordo com o Metalist e compra o passe de Willian

Atacante não queria voltar para o futebol ucraniano e classificou sua permanência na equipe celeste como um título

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE |

MG - BRASILEIRÃO/CRUZEIRO E FIGUEIRENSE - ESPORTES
Cruzeiro recebe o Figueirense em partida válida pela 12ª segunda rodada do Campeonato Brasileiro 2014, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte, neste sábado.
Na foto: Willian

FOTO: Douglas Magno/O TEMPO/26.07.2014
douglas magno
MG - BRASILEIRÃO/CRUZEIRO E FIGUEIRENSE - ESPORTES Cruzeiro recebe o Figueirense em partida válida pela 12ª segunda rodada do Campeonato Brasileiro 2014, no estádio Mineirão, em Belo Horizonte, neste sábado. Na foto: Willian FOTO: Douglas Magno/O TEMPO/26.07.2014

Depois de muita negociação e um período de espera e apreensão, o Cruzeiro, enfim, conseguiu sacramentar a compra dos direitos do atacante Willian. A Raposa chegou a um acordo com o Metalist, da Ucrânia, e o jogador permanecerá na Toca II.

Ele vinha treinando em separado desde o dia 15 de julho, com autorização dos ucranianos, uma vez que seu contrato com o clube mineiro havia se encerrado no dia 14.

A negociação foi demorada porque a agremiação estrelada procurava uma forma legal de fazer o pagamento para o Metalist. O dono e presidente do clube europeu, considerado foragido em seu país, chegou a sugerir que o pagamento fosse feito em um paraíso fiscal, condição rechaçada pela Raposa.

Somente após encontrar uma solução dentro da lei é que a Raposa deu fim à novela, como explicou o presidente Gilvan de Pinho Tavares.

“Todos os pedidos do Cruzeiro foram atendidos pelo Metalist e os pagamentos serão feitos em uma conta de um banco da Ucrânia. Na última sexta-feira à tarde, chegou o contrato do Willian. Eu o devolvi, e o contrato definitivo e a documentação da transferência definitiva chega nos próximos dias. Enviaremos à CBF e à Fifa”, disse o mandatário.

O clube mineiro pagará aos europeus € 3,5 milhões (cerca de R$ 10 milhões) em sete parcelas de 500 mil euros (por volta de R$ 1,5 milhão).

Willian se emocionou com a definição do caso e agradeceu aos cruzeirenses pelo apoio que sempre recebeu.

“Estou nervoso, mas hoje é uma forma de agradecimento. Primeiro a Deus, por ter dado condições de eu ter feito o meu melhor aqui; ao Alexandre Mattos, ao Marcelo (Oliveira) e ao presidente Gilvan, que sempre acreditaram no meu trabalho; à minha família e aos sócios torcedores, que contribuem e tornaram a minha permanência possível", declarou o avante.

"Ontem (sexta-feira), quando o Alexandre me ligou e disse que estava levando o contrato para o presidente assinar, eu estava conquistando mais um título”, completou;

Leia tudo sobre: WillianCruzeiroRaposa