Famílias começam a se preparar para deixar casas no entorno do viaduto

Inicialmente, moradores foram informados que o hotel já está pronto para recebê-los, no entanto quem decidir por ficar deverá assumir os riscos

iG Minas Gerais | CAMILA KIFER |

Cidades - Super - Do dia - Belo Horizonte MG
MONITORAMENTO
Prefeitura comea a vistoriar viadutos da avenida Pedro I
Nos proximos 30 dias, segundo a PBH, as estruturas serao avaliadas e comparadas para verificar se houve variacao na posicao dos viadutos apos o desabamento do Guararapes, ha pouco mais de uma semana
Na foto: Viaduto dos Guararapes na Avenida Pedro I
FOTOS: MARIELA GUIMARAES / O TEMPO 14.07.2014
MARIELA GUIMARAES / O TEMPO
Cidades - Super - Do dia - Belo Horizonte MG MONITORAMENTO Prefeitura comea a vistoriar viadutos da avenida Pedro I Nos proximos 30 dias, segundo a PBH, as estruturas serao avaliadas e comparadas para verificar se houve variacao na posicao dos viadutos apos o desabamento do Guararapes, ha pouco mais de uma semana Na foto: Viaduto dos Guararapes na Avenida Pedro I FOTOS: MARIELA GUIMARAES / O TEMPO 14.07.2014

“Não é confortável deixar a minha casa, mas se é uma medida de segurança adotada pela Defesa Civil - que atua para zelar pela nossa integridade - devemos buscar essa alternativa”. A frase é da advogada Kelly Bahia, de 41 anos, moradora do condomínio Antares, que fica ao lado do viaduto Batalha dos Guararapes na avenida Pedro I, que desabou no dia 3 de julho, no bairro São João Batista, em Venda Nova. Ela e o filho deixarão a casa em que moram para se acomodar em um hotel. A decisão da moradora foi tomada depois de receber um comunicado da Defesa Civil de Belo Horizonte, neste sábado (26), informando que todas as famílias que moram no entorno do viaduto começarão a ser transferidas neste domingo (27).

A advogada relatou a reportagem que equipes da Defesa Civil entregaram pessoalmente o comunicado a cada morador dos blocos 8 e 9, do condomínio Antares, e do bloco 3, do Savana. “Inicialmente o comunicado dá a opção para a família. Os moradores podem escolher ir para o hotel ou permanecer em suas casas. Claro, que se ficarem eles devem assumir o risco de qualquer coisa que acontecer”, explicou a moradora.

Kelly contou, também, que assim que for definida uma data específica para a demolição da alça que permanece escorada a equipe da Defesa Civil voltará aos blocos e com uma intimação irá remover as famílias que permanecerem no local.

As família vão começar a deixar suas casas no início da tarde de domingo. O transporte para os moradores já foi prometido, assim como a instalação em um hotel localizado no bairro Cachoeirinha, na região Nordeste da capital. “Também foi prometido um transporte escolar para levar as crianças à unidade de ensino e os estudantes maiores para a faculdade”, declarou moradora.

“Nossa única preocupação é com a segurança de nossos imóveis. Mas o coronel já se comprometeu em tentar na próxima segunda-feira (28) colocar um vigia pra proteger nossos apartamentos, enquanto estivermos fora”, finalizou.

Comunicado

Confira abaixo a íntegra do comunicado que foi enviado aos moradores neste sábado (26):

"A fim de garantir a segurança dos moradores do entorno do Viaduto Guararapes ramo norte, a Defesa Civil de Belo Horizonte informa que a primeira fase da transferência desses moradores está programada para o dia 27/07/2014, domingo. Primeiramente, serão transferidos os moradores do Bloco 3 do condomínio Savana e dos Blocos 8 e 9 do Condomínio Antares. Os moradores serão acomodados no Hotel Soft Inn Belo Horizonte, localizado na Rua Amadeu Quaglia, 40 - São Cristovão - Belo Horizonte - MG - CEP: 31110-560.

O transporte dos moradores será feito por ônibus de turismo, exceto para aqueles que desejarem se deslocar em veiculo próprio. O transporte começará a partir das 14h. Solicitamos aos moradores que optarem pelo deslocamento em veículos próprios que cheguem no hotel às 17h.

Seguem algumas orientações para facilitar a sua acomodação:

1.      A hospedagem custeada pela Construtora Cowan contempla as diárias do quarto de hotel, café da manhã, almoço e jantar e serviços de lavanderia.

2.      Os serviços de lavanderia custeados serão disponibilizados para os moradores 2 vezes por semana, com coleta e devolução das roupas às segundas e às quintas feiras, até 8 (oito) peças de roupa por pessoa (2 por dia), por coleta.

3.      Não serão custeados quaisquer itens de consumo nas dependências do hotel, exceto água mineral sem gás.

4.      Em anexo encontra-se folheto com as regras gerais de utilização do hotel;

5.      No momento da hospedagem, será preciso completar com todos os dados pessoais o pré-cadastramento realizado no hotel.

6.      Para sua maior comodidade, é importante que estejam preparados e conduzam documentos pessoais, objetos de higiene pessoal, roupas e calçados.

7.      Os moradores dos demais blocos serão transferidos oportunamente e serão comunicados com antecedência.

8.      As demais informações serão disponibilizadas oportunamente e as dúvidas poderão ser esclarecidas por meio de telefone já definido para este fim.

9.      Será disponibilizado, a partir desta segunda-feira, 28 de julho, o transporte escolar para as crianças.

10.  A Defesa Civil continuará disponível aos moradores 24 horas por dia, no posto de comando instalado na área ou através do telefone já mencionado."

Manifestação

Na manhã deste sábado, cerca de 50 moradores dos prédios vizinhos ao trecho da avenida Pedro I onde o viaduto Batalha dos Guararapes desabou, interditaram a avenida João Samaha em manifestação. O grupo exigiu mais transparência e informações sobre o processo de demolição do viaduto e, também, sobre a remoção das famílias que vivem na região. A manifestação durou cerca de 1 hora.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave