Ponte e Vasco empatam e ficam longe do G4 da Série B

Resultado do confronto não foi bom para nenhuma das equipes, que se mantiveram em posições intermediárias da tabela

iG Minas Gerais | Agência Estado |

Após empate, os cariocas ficaram com 19 pontos e os paulistas com 18
Vasco da Gama Oficial/reprodução
Após empate, os cariocas ficaram com 19 pontos e os paulistas com 18

Ponte Preta e Vasco fizeram uma partida ruim neste sábado, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, e ficaram em um empate sem gols em jogo válido pela 13.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado acabou sendo ruim para as duas equipes, que se mantiveram em posição intermediária na tabela de classificação - os cariocas com 19 pontos e os paulistas com 18. O maior problema para a equipe carioca, porém, acabou acontecendo fora de campo. Segundo o delegado do jogo, alguns torcedores do time acenderam sinalizadores na arquibancada durante a segunda etapa - o que é proibido. Ele prometeu registrar em súmula. Vale lembrar que o Vasco foi punido com perda de mando de campo nas seis primeiras partidas da Série B por causa da briga entre torcedores na última rodada do Brasileirão do ano passado. Dentro de campo, as equipes voltaram a se enfrentar no mesmo estádio três dias após o confronto de ida pela terceira fase da Copa do Brasil, vencido pelo Vasco por 2 a 0. O time carioca repetiu a escalação, enquanto que a Ponte Preta foi bastante modificada. A maior novidade, porém, foi a presença do técnico Guto Ferreira, anunciado na última quinta-feira, nos camarotes - o interino Jorge Parraga comandou o time do banco de reservas. Mas, diferentemente da partida do meio de semana, o jogo deste sábado foi ruim. Truncado e com muita disputa no meio de campo, os primeiros 45 minutos foram marcados por excesso de faltas e poucas chances de gol. E mesmo com uma equipe bem diferente da habitual, coube à Ponte Preta criar as melhores oportunidades, principalmente com Edno e Adrianinho. No segundo tempo, o time de Campinas voltou com uma mudança - Jonathan Cafu na vaga de Edno. Com isso, a equipe ganhou em cadência no meio de campo, mas perdeu força ofensiva, o que permitiu ao Vasco crescer na partida, ainda que timidamente. O maior problema da equipe carioca foi a postura diferente daquela vista no jogo de quarta, quando procurou o ataque. Desta vez, o time de Adilson Batista demonstrou cautela em excesso e abusou das jogadas com Kleber, que foi caçado o tempo inteiro pela marcação. Já seu companheiro na frente, Thalles, fez uma partida abaixo da média e acabou substituído. Já a Ponte Preta diminuiu o seu ritmo, mas mesmo assim teve a bola do jogo aos 47 minutos, quando Cafu aparou cruzamento de Adrianinho e mandou na trave. No fim, o empate sem gols acabou sendo o placar mais justo. FICHA TÉCNICA PONTE PRETA 0 x 0 VASCO PONTE PRETA - Roberto; Juninho, Tiago Alves, Gilvan e Bryan; Adilson Goiano, Alef, Elton e Adrianinho; Rafael Costa (Alexandro) e Edno (Jonathan Cafu). Técnico: Jorge Parraga (interino). VASCO - Martín Silva; Carlos Cesar (André Rocha), Douglas Silva, Luan e Diego Renan; Aranda, Guiñazu, Fabrício e Douglas (Rafael Silva); Thalles (Edmilson) e Kleber. Técnico: Adilson Batista. CARTÕES AMARELOS - Rafael Costa (Ponte Preta); Thalles e Luan (Vasco). ÁRBITRO - Jailson Macedo Freitas (BA). RENDA - R$ 57.882,00. PÚBLICO - 3.622 pagantes. LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave