PM que matou possível amante da mulher dele ainda não se apresentou

Crime aconteceu em uma loja de eletroeletrônicos no centro do município na tarde de sexta-feira (25), no centro da cidade; Policial se comprometeu em aparecer na delegacia na companhia de seu advogado

iG Minas Gerais | VINÍCIUS LACERDA / CAMILA KIFER |

O policial militar que matou um homem de 27 anos dentro de uma loja de eletroeletrônicos em Ubá, na Zona da Mata, na noite de sexta-feira (25), ainda não se apresentou à polícia, como combinado. A polícia apura o caso como crime passional, já que há a suspeita da vítima ser amante da mulher do militar.

Conforme informações do boletim de ocorrência, Alexssandre Policarpo de Oliveira, de 38 anos, a mulher dele e uma criança, filha do casal, entraram na loja localizada no centro do município, por volta de 18h. Testemunhas relataram à polícia que assim que o militar percebeu a presença de Gustavo Ribeiro de Paulo, na loja, ele sacou uma arma. A vítima tentou se abrigar no estoque do comércio, no entanto, Oliveira seguiu a vítima e atirou duas vezes. Os disparos acertaram as costas de Paulo, que caiu no chão sem sinais vitais.

Após o fato, a família deixou o comércio. A Polícia Militar (PM), foi acionada e por meio do cadastro que a mulher do militar tem na loja foi possível chegar até ele. Em contato com Oliveira, ele se comprometeu em se apresentar na Delegacia de Polícia Civil da cidade, na companhia de seu advogado, para prestar esclarecimento. Porém, até às 18h30 de sábado (26), ele não havia comparecido.

Após perícia da Polícia Civil, o corpo de Paulo foi encaminhado para a Funerária da cidade, e seus pertencer entregues a um tio que compareceu ao local.

A Polícia Militar acredita que o fato tenha relação com crime passional. Em contato com a reportagem de O Tempo, a PM informou que Oliveira suspeitava que a vítima tinha fosse o amante de sua mulher.

O caso está sob responsabilidade do delegado Rafael Gomes de Oliveira, da Divisão de Homicídios da Delegacia de Polícia Civil do município.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave