Petista fala em ‘intriga eleitoral’

Apesar do tom conciliador, um outro petista que pediu anonimato contou que não ouviu reclamações sobre o jingle, mas sobre um jornal de campanha em Minas que também não cita a presidente

iG Minas Gerais | Tâmara Teixeira |

Presidente do PT em Minas, Odair Cunha, amenizou a situação
Fernanda Carvalho - 21.9.2013
Presidente do PT em Minas, Odair Cunha, amenizou a situação

O presidente do PT em Minas, deputado federal Odair Cunha, amenizou que exista um mal-estar entre petistas por causa do jingle. Ele classificou a situação como “intriga do processo eleitoral”.  

“Lula e Dilma são liderança importantes que estiveram e estarão presentes na campanha. Vamos defender e apresentar as ações de Dilma na campanha do Estado. Não é por causa de um material que vamos tirar conclusões precipitadas”, disse.

O deputado federal Miguel Corrêa (PT) também negou que tenha havido qualquer problema no partido. “Não ha dúvidas sobre a lealdade entre a presidenta Dilma e Pimentel. Não tem o que se discutir”, garantiu.

Apesar do tom conciliador, um outro petista que pediu anonimato contou que não ouviu reclamações sobre o jingle, mas sobre um jornal de campanha em Minas que também não cita a presidente. “Só o Lula aparece. É lógico que o normal e o recomendável é que Dilma fosse citada no jingle. Afinal, o projeto é nacional”.

Segundo a assessoria de Pimentel, a campanha produziu dois jornais, um com tiragem de 500 mil exemplares em que Dilma aparece e outro com tiragem de 10.000, sem a imagem da presidente. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave