Sindicato fez homologação sem o acerto

Sobre homologar a demissão antes do acerto das verbas rescisórias, ele afirma que foi uma alternativa para dar baixa nas carteiras e liberar os trabalhadores para sacar o FGTS

iG Minas Gerais | Queila Ariadne |

O presidente do Sitramonti-MG, José Geraldo Domingues, confirma o acordo firmado com a Setem, mas alega desconhecer a falta do pagamento. “Se o sindicato tivesse sido procurado pelos trabalhadores, já teríamos entrado com uma ação coletiva contra a Setem e as contratantes”, afirma Domingues, que coloca o departamento jurídico do Sitramonti à disposição daqueles que se sentirem lesados. Sobre homologar a demissão antes do acerto das verbas rescisórias, ele afirma que foi uma alternativa para dar baixa nas carteiras e liberar os trabalhadores para sacar o FGTS.

“Com certeza é ilegal, mas quando você depara com trabalhadores com dificuldade até mesmo de comprar alimentos para sua família, porque a carteira de trabalho não está baixada, é preciso fazer alguma coisa”, afirma. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave