Cantores lembram suas marcas

Um dos momentos de maior euforia da plateia fica guardado para as interpretações particulares dos dois cantores

iG Minas Gerais |

Produzido pelo pesquisador e jornalista Thiago Marques Luiz, o show “Reencontro” conserva Ângela Maria e Cauby Peixoto como as principais referências da fase áurea do rádio ainda em atividade – “preferimos ser cantores daquela gente humilde que nos ouve há 50 anos”, diz Cauby. Por isso, o repertório passeia entre os anos 30 e 80, trazendo à tona primeiro o glamour romântico de inquietudes atemporais explícitas.

Um dos momentos de maior euforia da plateia fica guardado para as interpretações particulares dos dois cantores. Com “Babalu”, Ângela revive o mambo cubano considerado carro-chefe de sua carreira, enquanto Cauby gasta toda a potência da voz para a sua imortal “Conceição”.

Mesmo que a passagem do tempo tenha imposto limites a Cauby e Ângela no palco, os cantores não abrem mão do bis “em um clima quente”, avisa a Sapoti. Apesar de não revelar a surpresa, uma preferência para encerrar os últimos shows da dupla tem sido a interpretação de “Carinhoso” (Pixinguinha e João de Barro, 1937), com acompanhamento apenas do piano.

Agenda

O QUÊ. Ângela Maria e Cauby Peixoto no show “Reencontro”

ONDE. Teatro Bradesco (rua da Bahia, 2.244, Lourdes)

QUANDO. Neste sábado, às 21h

QUANTO. R$ 300 (inteira) e R$ 150 (meia-entrada). Não há mais ingressos à venda

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave