Paraty tem programação para os sem-ingresso da Flip

Atrações paralelas à agenda oficial são variadas e têm autores que estarão nas mesas principais

iG Minas Gerais |

Convidado. 
O escritor Antonio Prata participa de encontro promovido pelo Instituto Moreira Salles
Renato Parada divulgacao
Convidado. O escritor Antonio Prata participa de encontro promovido pelo Instituto Moreira Salles

SÃO PAULO. A Festa Literária Internacional de Paraty – Flip começa na próxima quarta-feira (30) e vai até 3 de agosto. Com 47 autores de 15 nacionalidades, a programação principal já teve os ingressos esgotados. Mas não tem problema. É possível montar um cronograma repleto de atividades culturais sem nem passar perto da tenda principal da festa literária de Paraty (RJ). Diversos espaços da cidade oferecem debates – alguns com os mesmos convidados da Tenda dos Autores –, exposições e oficinas sobre os mais variados assuntos. SÃO PAULO.

A própria Flip promove, na Casa da Cultura, mesas sobre políticas culturais, poesia e ditadura na já tradicional mostra paralela FlipMais.

Homenageado desta edição do festival, Millôr Fernandes (1923-2012) será relembrado em conversa entre o humorista Reinaldo, que também abre a programação oficial da festa, na quarta (30), e o cartunista Chico Caruso. O centenário do poeta mexicano Octavio Paz (1914-1998) e haicais são outros dos destaques da FlipMais.

Segmentação. Uma opção mais pop no lado B da Flip é a Casa do Autor Roteirista, que chega agora à sua segunda edição. Com curadoria de Newton Cannito (série “9mm: São Paulo”) e Thelma Guedes (coautora da telenovela “Cordel Encantado”), o evento tem como foco debater a escrita para teatro, cinema e TV. A casa terá como convidados os atores Lima Duarte e Marcos Caruso e o roteirista Silvio de Abreu. Bráulio Pedroso (1931-1990), autor da versão original da novela “O Rebu” (1974, TV Globo), será o roteirista homenageado desta edição.

O espaço também irá abrigar oficinas para criação de textos. Numa delas, os alunos serão estimulados a criar um curta-metragem de terror. “Queremos incentivar essa prática da fabulação que anda um tanto perdida, mostrar que todos podem dramatizar a vida e contar histórias”, diz Cannito. “Não é um privilégio apenas dos roteiristas da Globo”, completa.

Na Casa IMS, promovida pelo Instituto Moreira Salles, o destaque será o lançamento do livro “Millôr 100 + 100: Desenhos e Frases”, organizado por Sérgio Augusto e Cássio Loredano, e a exposição com trabalhos extraídos do volume.

O IMS realiza encontros com alguns dos convidados da programação oficial, como o cineasta Cacá Diegues, que vai lançar uma autobiografia, e o escritor Antonio Prata.

Já o Itaú Cultural apresenta pesquisas sobre a repercussão da literatura brasileira e a 17ª edição da “Revista Observatório Itaú Cultural”.

Acompanhe

A programação completa da Flip 2014 pode ser  conferida no site www.flip.org.br

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave