Dedé sobre Dunga: 'Não sou puxa-saco, ele foi bem, ganhou quase tudo'

Zagueiro acredita que treinador sofreu por todo o peso da eliminação nas quartas de final da Copa de 2010 ter 'caído em suas costas'

iG Minas Gerais | GUILHERME GUIMARÃES E BRUNO TRINDADE |

ESPORTES : BELO HORIZONTE - MG - TOCA DA RAPOSA ll . TREINO DO CRUZEIRO ,  PREPARACAO DO JOGO CONTRA FIGUERENSE  . NA FOTO DEDE 
FOTO : JOAO GODINHO  / O TEMPO 24.07.2014
JOAO GODINHO / O TEMPO
ESPORTES : BELO HORIZONTE - MG - TOCA DA RAPOSA ll . TREINO DO CRUZEIRO , PREPARACAO DO JOGO CONTRA FIGUERENSE . NA FOTO DEDE FOTO : JOAO GODINHO / O TEMPO 24.07.2014

A Copa de 2014 passou e com ela ficou a frustração do zagueiro Dedé, que não foi convocado para a disputa mais cobiçada do futebol. Apesar da ausência do jogador no time de Felipão, o cruzeirense não mostra receio em falar sobre o assunto e até elogia o ex-treinador canarinho. Em entrevista coletiva na Toca da Raposa II, o beque comentou o desempenho do Brasil no Mundial, lembrando da fatídica goleada que a seleção brasileira sofreu para a Alemanha, no Mineirão.

“Tive algumas oportunidade com o Felipão, mas infelizmente não fui para a Copa. Vi que o time (Brasil) estava meio nervoso em certos momentos. analisando bem, o que aconteceu contra Alemanha foi um apagão. Quando se toma gol, sente-se muito mal, não tem como reagir. A Alemanha foi um time muito maduro, aproveitou bastante o baque que deu no Brasil. É difícil até de falar e analisar a situação da seleção na Copa. A gente fica triste pelo resultado, mas sabemos da qualidade do jogadores, do treinador, que trouxe o Mundial de 2002. Um cara honesto no que faz”, comentou.

Sobre o novo treinador, Dunga, e novas chances de ser lembrado para vestir a camisa amarelinha, Dedé também não se esquivou das respostas. O camisa 26 aproveitou ainda para elogiar o capitão do tetracampeonato.

“O Dunga, em tudo que ele fez na seleção, foi bem para mim, não sendo hipócrita nem puxa-saco. Ele ganhou tudo que tinha para ganhar, infelizmente nas quartas de final da Copa, o torneio mais importante, perdeu e sobrou tudo para ele. Acho que ele merece uma segunda chance e agora está aí. Vou trabalhar muito, porque o Cruzeiro pode me ajudar bastante a ser convocado novamente. Dunga tem experiência e essa Copa foi boa para ele analisar algumas coisas. O considero um excelente treinador, acho que a seleção está bem servida”, opinou.  

Leia tudo sobre: cruzeiroraposadedédungaseleçãofelipãobrasilalemanhacopa do mundomineirão