Flamengo recorre a 'torcedores ilustres' para ter Robinho

Segundo a TV Globo, clube carioca pediu ajuda de empresários para arcar com salários do atacante e aguarda resposta

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Robinho anotou um dos gols da vitória rossonera neste domingo
Divulgação / Uefa
Robinho anotou um dos gols da vitória rossonera neste domingo

Disposto a ter Robinho para buscar a reabilitação no Campeonato Brasileio, o Flamengo apelou para 'torcedores ilustres' que possam ajudar o clube a arcar com os altos salários do atacante, na casa dos R$900 mil mensais, livres de impostos. Isso, porque, o time da Gávea anda mal das pernas e poderia, com sacrifício, assumir apenas um terço deste valor, segundo a TV Globo.

O 'rei das pedaladas' está de saída do Milan, segundo a advogada do atleta, Marisa Alija, e a tendência é que acerte com o Orlando City, dos Estados Unidos. Mas o jogador defenderia o time norte-americano somente a partir do início de 2015. Desta forma, ele poderia acertar um empréstimo até o fim deste ano. O Santos esteve interessado e era a primeira opção de Robinho, mas o time da Vila descartou a negociação, alegando que o salário do jogador está fora da realidade do futebol brasileiro.

A segunda possibilidade de Robinho seria o Flamengo, pelo desejo do atleta de morar no Rio de Janeiro, conforme amigos dele revelaram. Diferente do que disse sua advogada, não haveria outros clubes na parada – Alija declarou que Cruzeiro e Atlético estavam tentando contratá-lo.

Animado com o suposto interesse de Robinho e vendo nesta uma grande oportunidade de ter alguém para ser o novo ídolo rubro-negro, o Flamengo recorreu aos seus torcedores, Plínio Serpa Pinto e Jorge Rodrigues, que são empresários e já teriam se colocado à disposição do clube para um investimento em um grande jogador. Para aceitar arcar o a maior parte do salário do atacante, eles teriam a contrapartida de tê-lo como garoto-propaganda de suas marcas, possibilidade de impulsionar os lucros de suas empresas durante este período de cinco meses.

Agora, o clube da Gávea corre contra o tempo, aguardando a decisão de seus 'parceiros' e trabalha com prazo apertado, já que a janela de transferência para atletas que estão no exterior se encerra no próximo dia 14 de agosto, e, um sim dos investidores não garante o sucesso da negociação, que ainda teria mais algumas etapas. O Flamengo pede que a resposta seja dada até dia 30 para que não corra riscos.

O principal problema é que os dois torcedores-empresários esbarram em conflitos políticos com alguns membros do clube e há o receio de liberar valores consideráveis para o clube caso haja a participação de desafetos na transação. A única garantia da cúpula flamenguista é que arcará com um terço do salário. Esperar para ver.

Leia tudo sobre: flamengorobinhoempresariosnegociaçãosalariosmilanatacantetorcedoresfutebol