Irã confirma prisão de jornalistas americanos

O jornal "The Washington Post" afirmou na quinta-feira (24) ter informações sobre a prisão de Jason Rezaian, sua mulher e dois fotógrafos americanos freelance

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O Irã confirmou nesta sexta-feira (25) a detenção do correspondente em Teerã do jornal "The Washington Post" e de sua mulher, que também é jornalista, informou a agência oficial Irna.

"Estamos na fase de investigação. Acho que poderemos dar informações depois das investigações técnicas e dos interrogatórios", declarou Gholamhosein Esmaili, que dirige o departamento de Justiça da província de Teerã.

O jornal americano afirmou na quinta-feira (24) ter informações sobre a prisão de Jason Rezaian, sua mulher e dois fotógrafos americanos freelance.

"Estamos preocupados com o bem-estar de Jason, Yeganeh Salehi e as outras duas pessoas detidas com eles", assinalou o editor Douglas Jehl.

Rezaian, de 38 anos, é correspondente do "Post" em Teerã desde 2012. Tem dupla nacionalidade, americana e iraniana. Sua mulher é cidadã iraniana e pediu visto de residência permanente nos Estados Unidos. Ela trabalha como correspondente para um jornal dos Emirados Árabes Unidos.

O Comitê para a Proteção dos Jornalistas (CPJ), com sede em Nova York, pediu na última quinta (24) a libertação imediata dos quatro jornalistas.

"O Irã tem um histórico deplorável no que se refere ao tratamento de jornalistas detidos. O governo iraniano é responsável pela segurança dos quatro", afirmou em comunicado o coordenador regional para o CPJ, Sherif Mansour.

Mansour também pediu que as autoridades iranianas "expliquem imediatamente" o motivo das prisões. Segundo o CPJ, existem 35 jornalistas presos no Irã. Estados Unidos e Irã não têm relações diplomáticas formais, o que dificulta a libertação dos cidadãos americanos detidos no país.