Conselheiros do Santos descartam eleições pela internet

Após a oposição da diretoria registrar queixa na Polícia Civil denunciando a existência de seis mil sócios 'fantasmas', possibilidade foi rejeitada

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

Em meio à pressão de torcedores e sócios, o Conselho Deliberativo do Santos rejeitou a possibilidade de realizar as eleições presidenciais do clube por meio de votação online. A decisão tomada na noite desta quinta feira acontece após a oposição da diretoria registrar queixa na Polícia Civil denunciando a existência de seis mil sócios 'fantasmas', com nomes que iam de Augusto Pinochet, o ditador chileno, ao gangster Al Capone.

Cerca de uma hora e meia antes da votação, um grupo formado pela Associação Santos Sempre Santos e pela Associação Terceira Via se manifestava na frente da Vila Belmiro, reprovando a ideia da eleição online e pedindo que os conselheiros do clube votassem contra o projeto. Na apreciação da pauta, foram 165 votos (85 contras e 80 favoráveis) e 1 abstenção.

Dessa forma, as eleições presidenciais do Santos continuam com data marcada para acontecerem no dia 6 de dezembro deste ano, no Salão de Mármore da Vila Belmiro. Ainda não foi determinado se serão utilizadas cédulas de papel ou urna eletrônica.

POLÊMICA - Mesmo após desmentir que os nomes fictícios de sócios do clube sejam uma forma de fraude eleitoreira, a direção do clube voltou a tocar no assunto e adiantou que haverá um cruzamento dos nomes dos associados com os CPFs para ver quem está apto a votar nas eleições de dezembro.