Hamas diz ter disparado foguetes contra aeroporto de Tel Aviv

A Brigada Ezzedin al-Qassam, "lançou três foguetes de tipo M75 às 11h45 locais (05h45 de Brasília) contra o aeroporto Ben Gurion", afirma um comunicado.

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O braço armado do movimento islamita palestino Hamas, que controla a faixa de Gaza, reivindicou nesta sexta-feira (25) o disparo de três foguetes contra o aeroporto de Tel Aviv, um dia após a retomada dos voos das companhias aéreas americanas e europeias.

A Brigada Ezzedin al-Qassam, "lançou três foguetes de tipo M75 às 11h45 locais (05h45 de Brasília) contra o aeroporto Ben Gurion", afirma um comunicado.

O Exército israelense informou que "dois foguetes foram interceptados sobre a metrópole de Tel Aviv". Não há informações sobre o terceiro projétil.

Os foguetes M75 são uma versão local do Fajr-5, de fabricação iraniana. Seu alcance de 80 km permite que alcancem Tel Aviv e Jerusalém Oriental a partir da faixa de Gaza.

Na terça-feira passada (22), um ataque de foguete a apenas um quilômetro do terminal do aeroporto de Tel Aviv levou as companhias americanas e a maioria das europeias a interromperem seus voos para a cidade.

No dia seguinte, a Agência Federal da Aviação Americana suspendeu sua proibição de voos partindo e chegando a Tel Aviv, mas advertiu que a situação ainda é muito instável.

Na quinta-feira (24), Delta, Air Canada e United Airlines voltaram a voar para o aeroporto de Ben Gurion. Já o grupo Lufthansa -Lufthansa, Germanwings, Austrian Airlines, Swiss e Brussels Airlines- manteve a suspensão de voos nesta sexta. O Hamas havia classificado de "grande vitória" a suspensão dos voos.

O Ministério da Saúde em Gaza elevou nesta sexta-feira o número de mortos na operação militar de Israel, chamada de Margem Protetora e iniciada no último dia 8, para 813, enquanto os feridos chegam a 5.237.

Morreram também 36 israelenses, dois deles civis e o restante militares, além de um cidadão tailandês.

Leia tudo sobre: HamasTel AvivaeroportofoguetespalestinaisraelenseGaza