Judô leva time renovado para Open em Santiago

A um mês do Mundial da Rússia, CBJ optou por levar equipe B à campeonato de menor valor; 16 atletas viahjaram

iG Minas Gerais | AGÊNCIA ESTADO |

MICHEL EULER/ASSOCIATED PRESS
undefined

A um mês do Mundial da Rússia, a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) enviou seleção reserva para o Pan-American Open de Santiago (Chile), etapa de menor valor do Circuito Mundial de Judô. Serão 16 brasileiros, quase todos novatos na seleção, competindo entre sábado e domingo. Os técnicos serão Mario Sabino e Danielle Zangrando, que foram atletas olímpicos em Atenas, há 10 anos.

Serão testados no Chile nomes novos com Rodrigo Lopes (60kg), Daniel Santos (66kg), Thelmo Martelotta (66kg), Gabriel Mendes (73kg), Yuri Takabatake (73kg), João Pedro Macedo (73kg), Henrique Silva (90kg), Horácio Antunes (100kg), Milena Mendes (52kg), Dione Barbosa (63kg) e Melina Scárdua (78kg). Nenhum deles faz parte da seleção brasileira, que tem pelo menos três atletas por categoria.

Além deles, o time terá alguns atletas mais experientes, especialmente João Gabriel Schlittler (100kg) e Leandro Cunha (73kg), que também não fazem parte oficialmente da seleção, mas buscam pontos no ranking mundial para seguir sonhando em estar nos Jogos do Rio, em 2016.

“Até o momento estou em uma trajetória ascendente de resultados em Pan American Opens, logo, espero continuar evoluindo”, comentou João Gabriel Schlittler, que já foi medalhista no Mundial de 2007, no peso pesado, e só agora volta a lutar bem. Neste ano, ele subiu ao pódio em duas etapas de Pan-American Open, a antiga Copa do Mundo.

Leia tudo sobre: judôopensantiagojudocascampeonatotime breservas