Sobe previsão de preços administrados

Aqueles que não têm reajuste pré-determinado anualmente, mas que sobem de vez em quando são: gasolina, álcool combustível, gás de botijão, óleo diesel, ônibus urbano, metrô, trem e Correios.

iG Minas Gerais |

BRASÍLIA. Na ata do Copom divulgada ontem, o Banco Central também subiu de 5% para 6% sua previsão para os chamados “preços administrados” em 2015 e também passou a projetar uma variação de 4,8% para 2016.

Os preços administrados, que geralmente sobem todos os anos, são: ônibus interestaduais, energia elétrica residencial, água, planos de saúde, serviços farmacêuticos, telefone fixo, telefone celular, telefone público e pedágio. Aqueles que não têm reajuste pré-determinado anualmente, mas que sobem de vez em quando, são: gasolina, álcool combustível, gás de botijão, óleo diesel, ônibus urbano, metrô, trem e Correios.

Telefonia. O Banco Central também informou na ata do Copom que suas estimativas contemplam uma redução de 3,8% nas tarifas de telefonia neste ano. Em maio, a instituição previa que a telefonia teria uma queda maior em 2014: 4,2%.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave