Seleção está de malas prontas

Como atual campeã, a equipe feminina do Brasil é uma das favoritas para buscar seu 10º título

iG Minas Gerais | Diego Costa |

Experiência. José Roberto Guimarães é tricampeão olímpico como treinador, sendo duas vezes no feminino e uma no masculino
Wander Roberto/VIPCOMM – 13.6.2012
Experiência. José Roberto Guimarães é tricampeão olímpico como treinador, sendo duas vezes no feminino e uma no masculino

Após o masculino falhar na decisão em busca do decacampeonato da Liga Mundial, será a vez das meninas da seleção brasileira tentarem o décimo título do Grand Prix, competição equivalente. O time viaja neste sábado para a cidade de Sassari, na Itália, onde começa a caminhada pela conquista internacional.  

Atual campeão, o Brasil entra como um dos favoritos. Os primeiros adversários serão a China, a Itália e a República Dominicana. Rússia, Coreia do Sul e Tailândia também estarão no caminho da seleção nacional na primeira fase.

A preparação foi no Centro de Desenvolvimento do Voleibol, em Saquarema (RJ). A estreia será ante a China, no dia 1º de agosto, às 12h30 (de Brasília). A fase classificatória acaba em 17 de agosto.

Uma das mais experientes da equipe, a mineira Sheilla acredita que o equilíbrio marcará o torneio. “Somos as atuais campeãs e, esse ano, o Grand Prix tem um peso ainda maior por ser preparatório para o Mundial, que é o nosso principal objetivo do ano. Na primeira etapa, já teremos jogos difíceis. A Itália está com um grupo diferente em relação ao ano passado, com jogadoras mais experientes. A China tem um time novo e eficiente e a República Dominicana possui muita força de ataque”, declarou Sheilla, que vai jogar seu 12º Grand Prix.

As jogadoras e o técnico José Roberto Guimarães não escondem que estão vendo a disputa como uma preparação para competições maiores que virão pela frente. A primeira delas já será neste ano, logo após o Grand Prix. Trata-se do Campeonato Mundial, título que a seleção brasileira ainda não conquistou.

“Nosso objetivo principal são os Jogos Olímpicos de 2016 (Rio de Janeiro). O Mundial é uma competição extremamente importante que a seleção nunca venceu, e o Grand Prix servirá de parâmetro, pois enfrentaremos as melhores seleções do mundo. Temos um time que mescla experiência com juventude e estamos muita motivados”, comentou o técnico brasileiro.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave