A voz Celeste

iG Minas Gerais |

Quem duvida de que o Cruzeiro é o rei do Mineirão? Vamos enumerar os títulos que o maior de Minas conquistou no Gigante da Pampulha. O lado escuro da lagoa, que nunca havia levantado uma taça, exceto do Campeonato Mineiro, no nosso estádio, deu sorte de vencer dois campeonatos e acha que pode chegar e já sentar na janela. Para com isso, o Mineirão é nosso! Eu me lembro muito bem do presidente do outro lado dizer que havia feito um excelente contrato com a Arena Independência e que iria ganhar muito dinheiro. Portanto, que dividam o Independência com o Mequinha e deixem nossa casa em paz. Vamos mudar de prosa. Venho falando a semana toda que é obrigação vencer o Figueirense. Clube que quer ser campeão não pode perder pontos para aqueles que só almejam continuar na primeira divisão. Abraços ao eterno conselheiro celeste Milo Nicolai. Avacoelhada  

Com objetivo de conquistar os três pontos para buscar a liderança, Moacir Júnior deve utilizar a formação mais bem qualificada e ofensiva, a fim de derrotar o América-RN, fora de casa. Deve repetir a escalação inicial usada na vitória sobre o Oeste. Tchô e Mancini são capazes de qualificar a troca de passes nas dinâmicas jogadas de transição, iniciadas na maioria das vezes por Gilson. Os dois meias de ligação poderão aumentar a capacidade criativa do time. Além da natural preocupação defensiva provocada no adversário, existem outras formas de recompensar essa postura agressiva. Uma delas é também adiantar a marcação, com a participação dos quatro jogadores do losango ofensivo no campo de defesa do oponente. Lucas Silva é opção de velocidade para puxar contra-ataques, no segundo tempo. Blitz na Cantina da Ana, na avenida Silviano Brandão, nº 2.109. A voz da Massa Saudações CAMpeãs! “Nós somos do Clube Atlético Mineiro...” GAALÔÔÔ! Foi sofrido, sim, tenso, dramático. Mas e daí? Quem disse que seria fácil? E a gente já tá careca de saber que, se é do Galo, tem que ser sofrido, suado, conquistado na garra, e isso é que torna tão especial ser atleticano. O que conta mesmo é que o Galão da Massa conquistou de forma brilhante e heroica mais um caneco internacional importantíssimo, unificando os títulos do continente e confirmando sua hegemonia nas Américas. E os recalcados de plantão podem tentar diminuir a grandeza dessa magnífica conquista, porque a gente não tá nem aí: vamos continuar comemorando, soltando a voz para todo mundo ouvir que somos o CAMpeão dos CAMpeões da América. Só para lembrar: para disputar a Recopa tem que ter sido CAMpeão da Libertadores, senão, nem passa perto. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave