Após matar companheira, juiz aposentado sofre acidente no RS

O magistrado que trabalhou em Minas Gerais confessou ter feito cinco disparos contra a vítima; os dois se conheceram pela internet

iG Minas Gerais | ENNIO RODRIGUES |

Francisco teria dormido ao volante e perdido o controle do veículo e capotou.
Divulgação/PRF-RS
Francisco teria dormido ao volante e perdido o controle do veículo e capotou.

O Juiz aposentado Francisco Eclache Filho, de 65 anos, foi preso ao confessar  ter matado a companheira, Madalena Dotto Nogara, de 55 anos, na noite de terça-feira (22), em Restinga Seca (RS). Segundo relatou à polícia, ele deu três tiros em Madalena depois de uma discussão em que ele estava mostrando-lhe sua arma. Entre os anos de 1993 e 2007, Eclache Filho foi juiz em Conselheiro Lafaiete (MG), depois passou por Congonhas (MG), onde se aposentou em 2010. Ele atuou também nas comarcas mineiras de Jacuí, Manhumirim e Barbacena.

Na noite de terça-feira (22), por volta das 22h, ele efetuou cinco disparos com um revólver calibre 38, mas dois tiros não atingiram a vítima. Depois de assassiná-la, Francisco alegou ter saído sem rumo em seu Fiat Uno branco, no sentido de Porto Alegre. No meio do caminho, fez uma parada na cidade de Osório (RS), onde efetuou um saque bancário e, após retomar à estrada, sofreu um acidente de trânsito. Francisco teria dormido ao volante e perdido o controle do veículo e capotou.

Ao ser preso pela Polícia Rodoviária Federal gaúcha, foi encaminhado à delegacia e confessou o crime. Madalena possuía uma filha e uma neta, mas, juntos, ela e Francisco não tinham filhos. O enterro da vítima aconteceu na tarde desta quinta-feira (24). Segundo a delegada de Restinga Seca, Elizabete Shimamura, as investigações devem começar nesta sexta-feira (25). A principal hipótese trabalhada até o momento é de crime motivado por ciúmes. “Não existe crime sem motivação. Ainda é muito cedo para afirmar certeiramente, mas já temos alguns depoimentos informais de que, embora ele fosse uma pessoa que tentasse parecer sociável em público, demonstrava certo sentimento de posse sobre a mulher”, afirma a delegada Elizabete.

Amor virtual Francisco e Madalena se conheceram em dezembro do ano passado pela internet..Após algum tempo de relacionamento à distância, ele se mudou de Minas Gerais para o Rio Grande do Sul. Os dois moravam juntos há três meses.

Surpresa em Conselheiro Lafaiete De acordo com  ex-colegas de trabalho e outras pessoas de convívio em Conselheiro Lafaiete, a notícia foi uma surpresa na cidade. Na época em que morou no local, era visto como uma pessoa “prestativa”, “sociável”, “tranquila” e “querida”. Ele foi juiz da 2ª Vara Civel.  Após a confissão do crime, foi decretada sua prisão preventiva e ele foi encaminhado para o Grupamento de Operações Especiais (GOE) da polícia militar gaúcha em Porto Alegre, onde aguarda o andamento do processo. .

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave