Felipe Massa exibe confiança em volta ao palco de maior drama

Brasileiro é apenas o décimo colocado deste Mundial de Fórmula 1, com 30 pontos em 10 corridas disputadas

iG Minas Gerais | agência estado |

Para Felipe Massa, GP de Barcelona será uma oportunidade para reagir na Williams
DIVULGAÇÃO/WILLIAMS
Para Felipe Massa, GP de Barcelona será uma oportunidade para reagir na Williams

Felipe Massa fará neste final de semana mais um reencontro com o palco do seu maior trauma na Fórmula 1. Foi no circuito de Hungaroring, em 2009, que ele foi atingido no capacete por uma peça que se soltou do carro de Rubens Barrichello, então na Brawn GP, e bateu com violência em uma barreira de pneus durante o treino de classificação para o GP da Hungria. Na ocasião, o brasileiro chegou a ficar desacordado e passou nove dias hospitalizado em Budapeste, onde foi submetido a uma cirurgia, foi colocado em coma induzido e precisou respirar com ajuda de aparelhos.

Cinco anos depois daquele episódio dramático, então como atual vice-campeão do mundo pela Ferrari, Massa chega em baixa para a disputa de mais uma edição da prova húngara. Vindo de dois acidentes consecutivos já na primeira volta dos GPs da Inglaterra e da Alemanha, ele ainda sofreu outros nesta temporada e, para completar, viu o seu atual companheiro de Williams, o finlandês Valtteri Bottas, brilhar com pódios consecutivos e disparar na sua frente no Mundial de F1.

Apesar deste cenário desfavorável, o brasileiro segue mantendo o discurso otimista, que está diretamente alinhado ao bom momento vivido pela Williams, que ultrapassou a Ferrari no Mundial de Construtores e tem sido a equipe a andar mais próxima da dominante Mercedes nas últimas corridas. O próprio ambiente que costuma encontrar em Budapeste faz o piloto acreditar que pode começar a encerrar a má fase que atravessa a partir deste fim de semana.

"Eu tenho um grande sentimento quando venho para este país. Tenho muito fãs, pessoas que realmente gostam de me apoiar onde quer que eu vá, no hotel, no aeroporto. É realmente legal estar aqui, é um lugar muito especial para mim, então espero poder usar toda essa boa energia para ter um bom final de semana", projetou o piloto, nesta quinta-feira.

Embora admita que a Williams ainda precise evoluir bastante para ter chances de lutar de igual para igual com os carros da Mercedes, ele não descarta sequer a chance de a equipe inglesa interromper o domínio imposto por Nico Rosberg e Lewis Hamilton dentro de um curto prazo na F1. "Eu sinto a Williams totalmente pronta para voltar a brigar por vitória ou até por campeonatos", ressaltou, assegurando que hoje em dia "não se lembra de qualquer forma do acidente (de 2009)", embora tenha ficado em condições críticas no hospital no qual foi internado.

Massa é apenas o décimo colocado deste Mundial de Fórmula 1, com 30 pontos em 10 corridas disputadas, enquanto Bottas já tem 91 pontos e ocupa o quinto lugar na classificação geral. Bem à frente da dupla, Rosberg lidera o campeonato com 190 pontos, enquanto Hamilton é o vice-líder, com 176.

Leia tudo sobre: MassaFórmula 1grand prixhungaroring