Homem que matou a mulher disse que ela se esfaqueou 5 vezes no peito

A mulher foi encontrada nua na cama e coberta por ferimentos; suspeito estava foragido e foi preso em Guarapari, no Espírito Santo

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

A justificativa de um servidor público de Vespasiano, na região metropolitana de Belo Horizonte, suspeito de matar a companheira de tanto bater nela e esfaqueá-la, é que a vítima tentou suicídio dando cinco facadas no próprio peito. O caso aconteceu em janeiro deste ano e o homem foi apresentado na manhã desta quinta-feira (24) pela Polícia Civil.

Segundo informações do delegado Sérgio Paranhos, responsável pelas investigações, o funcionário da Câmara Municipal de Vespasiano Junio Euflosino Rocha, de 36 anos, vivia com a companheira Gorete Mendes dos Santos, de 32, há dois anos antes do crime.  Ele já tinha passagens pela polícia por violência doméstica e agressões, inclusive, contra outras mulheres com quem se relacionou antes de Santos.

A vítima já tinha procurado a polícia por causa da violência do companheiro e conseguiu, na Justiça, uma medida protetiva, mas ela decidiu voltar a morar com Rocha. Foi assim que no dia 15 de janeiro deste ano, ao sair do banho, a mulher passou a ser espancada por Rocha, com cadeiras, notebook e uma barra de ferro. Não satisfeito, o suspeito passou a esfaquear a mulher, que morreu após receber cinco facadas no peito.

Ela foi encontrada nua, na cama, coberta por ferimentos, e deixou seis filhos. Com Rocha, ela não tinha nenhum. O suspeito disse que os dois tinham bebido naquele dia e negou o crime, dizendo que, na verdade, a mulher que tentou se matar esfaqueando a si mesma cinco vezes no peito. Durante as investigações foi possível constatar que Rocha era um homem violento e que o relacionamento dos dois era muito conturbado por isso. Ele tinha muito ciúmes e, possivelmente, essa foi a motivação do crime. 

A prisão

Após investigações, a polícia constatou que Rocha seria o responsável pelo crime, com base em depoimentos de testemunhas e laudos periciais. A Justiça expediu um mandado de prisão preventiva mas o homem não foi encontrado, sendo dado como foragido. Apenas no início deste mês, foi possível cumprir o mandado quando, em parceria com o grupo de operações táticas da Polícia Civil do Espírito Santo, ele foi localizado em Guarapari, em uma casa de propriedade dele.

Rocha irá responder por homicídio duplamente qualificado e permanece detido no presídio de Vespasiano.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave