Manifestantes de assentamentos ocupam sede da Cemig em Montes Claros

Grupo pede a instalação de energia elétrica nas casas; protestos semelhantes acontecem em Juiz de Fora e Varginha

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Manifestantes ocuparam saguão da agência da Cemig em Montes Claros
Mauro Miranda/Web Repórter
Manifestantes ocuparam saguão da agência da Cemig em Montes Claros

Cerca de 100 manifestantes que integram o Movimento dos Sem Terra (MST) e o Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB) ocupam o saguão da agência da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), no centro de Montes Claros, no Norte de Minas. De acordo com a Polícia Militar (PM), o grupo chegou ao prédio por volta das 9h da manhã desta quinta-feira (24) e impediu o atendimento dos clientes. Não há previsão para que o prédio seja desocupado.

Os manifestantes são moradores de assentamentos das cidades de São Francisco, Bocaiuva, Engenheiro Navarro, Capitão Enéas e Montes Claros, e pedem a instalação de energia elétrica nas casas. Eles querem que representantes dos movimentos sejam recebidos pelo presidente da Cemig e recebam uma previsão de quando a energia será ligada nos assentamentos.

Há protestos com o mesmo objetivo ocorrendo em Juiz de Fora, na Zona da Mata, onde 30 pessoas tentaram entrar no Castelinho da Cemig, no centro da cidade, e também em Varginha, no Sul de Minas, onde 40 manifestantes se reuniram na porta da agência da companhia, no centro. Nas três cidades, as manifestações ocorrem de maneira pacífica.

Atendimento

Em Montes Claros, de acordo com a PM, os atendimentos da agência da Cemig foram transferidos para a Unidade de Atendimento Integrado do bairro Edgar Pereira e acontecem normalmente.

Em Juiz de Fora e Varginha não houve interrupção nos serviços.

A Cemig, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que aguarda a desocupação dos locais onde há manifestantes e, só então, deve recebê-los para conversar sobre a pauta de reivindicações.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave