Tardelli vibra por marca histórica e desmente rusga com Ronaldinho

Camisa 9 revela que não sabe dimensionar a importância que tem para o Galo e torce para que R10 siga no clube

iG Minas Gerais | RÔMULO ABREU |

undefined

Ídolo da Massa alvinegra, o atacante Diego Tardelli escreveu mais uma página da historia do Galo ao anotar seu centésimo gol justamente no jogo que deu mais um título internacional e inédito ao clube. Ajudando na conquista, o camisa 9 celebrou o feito e disse que ainda não sabe dimensionar a importância que tem para o Atlético.

“A ficha só vai cair quando eu encerrar meu ciclo no Atlético, quando eu parar de jogar. Daqui dez, 20 anos eu poderei imaginar o que represento para este clube. As coisas estão dando certo para mim, cada vez mais entrando para  a história do clube, então estou feliz demais”, declarou.

Para chegar ao feito de marcar cem gols pelo Atlético, Tardelli pediu concessão ao craque Ronaldinho Gaúcho para bater o pênalti no início do jogo. O camisa 10 cedeu a bola para o companheiro de time, iniciativa que, para ele, prova que não há rugas entre os dois.

“Eu pedi para bater. Teve a conversa na hora do pênalti, eu estava calmo e confiante, graças a Deus o gol saiu”, frisou, aproveitando para desabafar, antes de dizer que acredita que R10 vai seguir no Galo

“Ele passou motivação para a gente. Ele não queria sair do jogo. Pelo que eu sei, ele continua com a gente. Ele é meu parceiro, meu amigo, muita gente fala que a gente não se fala, não passa a bola um para o outro, mas não tem nada disso, ele é meu irmãozão”.

Leia tudo sobre: atleticogalotardelli100 golsronaldinhotitulo