‘Império’ quer cativar público masculino

Trama investe em cenas de morte e fuga, além de ritmo acelerado

iG Minas Gerais |


Na segunda fase, elenco masculino é encabeçado por Alexandre Nero
Alex Carvalho
Na segunda fase, elenco masculino é encabeçado por Alexandre Nero

SÃO PAULO. Cheia de cenas de ação do protagonista e anti-herói José Alfredo (Chay Suede/Alexandre Nero), a novela “Império” (Globo, 21h) chega à segunda fase com o mérito de reforçar o apelo ao público masculino no horário nobre. 

Trazendo um homem que não abaixa a cabeça diante das adversidades, o autor Aguinaldo Silva é a aposta da emissora para recuperar o público perdido pelas novelas anteriores dessa faixa de horário – em especial, a anterior “Em Família”.

“O fato de ser um protagonista homem, que atenua o romance com abordagem adulta e ares de mistério, causa a impressão de a trama ser mais masculinizada do que a sua antecessora”, avalia a pesquisadora Maria Immacolata Lopes, coordenadora do Centro de Estudos de Telenovelas da USP (Universidade de São Paulo). “Mas vale lembrar que estudos apontam que 60% do público de novelas são mulheres e 40% homens, o que é muito”, completa a especialista.

“O ritmo ágil prendeu a atenção do telespectador, mas a tendência é que desacelere”, avisa o pesquisador em TV Claudino Mayer. Enquanto “Em Família”, de Manoel Carlos, foi lenta e teve baixa média de ibope – 30 pontos (cada ponto equivale a 65 mil domicílios na Grande SP) –, “Império” estreou com 32.

Elenco. As atuações masculinas são um dos pontos fortes da trama. Entre elas, na primeira fase, merecem destaque as performances de Chay Suede, como José Alfredo, e Reginaldo Faria, que fez Sebastião, o homem que abriu portas para José recomeçar a vida.

Já na segunda fase, os personagens de Caio Blat e Daniel Rocha, que fazem os filhos de José Alfredo (Alexandre Nero), ganharão sua parcela de protagonismo. Eles crescerão na trama ao lado da irmã, Maria Clara (Andreia Horta).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave