‘Eu seria cozinheira’

Cantora de funk Tati Quebra Barraco revela que, se não fosse artista, trabalharia na cozinha

iG Minas Gerais |

Tati, se não fosse cantora, seria cozinheira
Fábio Nunes
Tati, se não fosse cantora, seria cozinheira

A cantora de funk Tati Quebra Barraco, que é conhecida pelas músicas “Boladona” e “Desce Glamourosa”, revela que sempre gostou de preparar alimentos. “Aprendi a cozinhar ainda pequena e, se não fosse cantora, seria cozinheira”, garante a artista carioca. Ela, a propósito, antes de se consagrar no estilo musical, trabalhou com as panelas. “Fui cozinheira de uma creche”, diz

A paixão de Tati pela cozinha veio quando tinha apenas 6 aninhos. Ela afirma que foi nessa época que aprendeu a arte da culinária. Tanto é que a receita ensinada aos leitores do remete aos seus tempos de menina. “Esse prato me lembra a infância. Tenho recordações boas daquele gosto mais que especial”, enfatiza ela, que diz ter aprendido a fazer empadão sem a ajuda de ninguém.Super Notícia

A primeira vez que Tati fez a receita, no entanto, saiu um pouco fora do comum. Isso porque misturou cenoura ao recheio. “Normalmente, não se coloca cenoura no empadão, então, todos estranharam. Ficaram receosos inicialmente, mas, no fim das contas, todos adoraram”, garante.

Apesar de estar entre as receitas mais saborosas, o empadão não é o prato preferido de Tati. “O que mais gosto é peixe com pirão e salada verde”, conta.

Visual

Recentemente, Tati surpreendeu a todos com o seu novo visual. É que a cantora de funk perdeu 23 kg depois que entrou em dieta rigorosa e se matriculou em uma academia de ginástica.

A artista decidiu mudar os hábitos quando descobriu que não pode fazer intervenções cirúrgicas de estética, por pelo menos cinco anos. No total, Tati já fez 26 cirurgias plásticas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave