Pesquisa causa queda na Bolsa

As pesquisas têm influenciado os mercados acionários, especialmente sobre os preços de papéis de estatais

iG Minas Gerais |

SÃO PAULO. O resultado de nova pesquisa eleitoral deu a tônica do mercado financeiro no pregão desta quarta. Influenciada pelas principais estatais, a Bolsa brasileira interrompeu uma sequência de três altas consecutivas e para pontuações recordes no ano e fechou em queda. O Ibovespa, o principal índice de ações da Bolsa brasileira, caiu 0,97%, em 57.419 pontos, puxado principalmente por Petrobras e Eletrobras – os papéis das duas estatais estiveram entre as dez maiores baixas do dia.

A pesquisa da vez foi a realizada pelo instituto Ibope, que mostrou a presidente Dilma Rousseff (PT) vencendo o senador Aécio Neves (PSDB) por oito pontos em eventual segundo turno das eleições presidenciais. O resultado foi diferente dos apresentados por Datafolha e Sensus nos últimos dias, que apontavam empate técnico entre os dois candidatos na simulação de um segundo turno.

As pesquisas têm influenciado os mercados acionários, especialmente sobre os preços de papéis de estatais. Bons desempenhos da presidente Dilma num levantamento estimulam em geral a queda dessas ações, como aconteceu na leitura sobre a pesquisa do Ibope; quando Dilma vai mal na pesquisa ou seus adversários melhoram, por outro lado, elas em geral sobem, como foi observado nos pregões anteriores.

Segundo analistas, agrada o mercado a possibilidade de mudança de gestão nas estatais, pois investidores consideram que a atual administração tem tomado medidas intervencionistas. “O mercado estava posicionado para um cenário mais positivo para a oposição. Como veio diferente, os investidores aproveitaram para realizar lucros”, avalia Lucas Marins, analista da Ativa Corretora.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave