Futuro da Mercedes-Benz é incerto em JF

Empresa só confirma suspensão temporária de contratos

iG Minas Gerais | Juliana Gontijo |

Caminhões não serão mais produzidos na fábrica da Mercedes-Benz, em Juiz de Fora, na Zona da Mata, segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Metalúrgicas de Juiz de Fora e Região (STIM/JF), João César da Silva.

Ele conta que soube da informação pelos trabalhadores da empresa que nesta quarta receberam a visita do vice-presidente da área técnica e operacional da Mercedes-Benz Caminhões no Brasil, Wolfgang Rudolf Hanle, na fábrica mineira. “Ele reuniu 30 trabalhadores para uma conversa. Um deles perguntou qual seria o futuro da empresa na cidade. “O executivo disse que não seria a fabricação de caminhões”, diz. A informação era de que até 2016 a empresa fabricaria apenas o caminhão Actros, cuja produção seria por volta de 1.000 unidades neste ano.

Silva diz que está preocupado com a sinalização de que a montadora possa se transformar numa empresa de autopeças.

Procurada pela reportagem, a Mercedes confirmou apenas a visita do executivo e descartou as demais informações fornecidas pelo sindicato. E informou que segue com as negociações para a suspensão temporária dos contratos de trabalho, que pode chegar a 150 funcionários.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave