'Convocado' por Dunga, Lasmar crê em volta por cima da seleção

Da comissão técnica antiga, o doutor, que também comanda o departamento médico do Atlético, é um dos únicos nomes que restaram

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

Rodrigo Lasmar está confiante em reestruturação da seleção brasileira com Dunga
CBF/Divulgação
Rodrigo Lasmar está confiante em reestruturação da seleção brasileira com Dunga

Novo ciclo. É assim que o médico Rodrigo Lasmar encara o início da reestruturação da seleção brasileira após a derrota na Copa do Mundo do Brasil. Da comissão técnica antiga, o doutor, que também comanda o departamento médico do Atlético, é um dos únicos nomes que restaram no escrete canarinho, agora sob a direção técnica de Dunga.

"Recebi com muita felicidade este convite (para integrar a comissão técnica). É um momento diferente, uma oportunidade que eu espero aproveitar bastante. Temos muito trabalho pela frente, precisamos buscar o que se perdeu durante a Copa do Mundo deste ano. Infelizmente, nós não conseguimos o título, o hexa que tanto queríamos em casa. Mas não tem nada perdido", avalia Lasmar.

Médico do Atlético, Rodrigo Lasmar esteve com a seleção brasileira nas Copas de 2002, na Coreia do Sul e Japão, 2006, na Alemanha, e em 2014, no Brasil. Curiosamente, não fez parte do departamento médico da equipe comandada por Dunga, no Mundial da África do Sul, em 2010.

"Aquela Copa na África foi outro momento. Naquela ocasião, a comissão técnica optou por um ortopedista a mais. No entanto, eu trabalhei com o Dunga em 2008, e em outras convocações. É uma pessoa muito correta. Os números dele falam por si. Acredito que ele tem condições de recolocar a seleção brasileira no caminho das conquistas. Nestes quatro anos, ele teve oportunidade de evoluir, aprender mais sobre o futebol. Creio que ele será capaz", disse.

Alinhado ao discurso do novo treinador, Lasmar evitou comentar sobre a comissão técnica que fracassou na Copa. Na avaliação do médico, o importante é que todos tenham consciência de que é preciso aprender com os tropeços.

"Tive o privilégio de integrar aquela comissão, mas infelizmente não conseguimos o objetivo maior. Acredito que agora é bola para frente, não podemos ficar remoendo o que aconteceu, o que deu errado. Precisamos pensar no futuro, em preparar a seleção brasileira para que ela reconquiste o seu espaço. Estou muito ansioso para começar os trabalhos", apontou Lasmar.

Sem José Luiz Runco, destituído do cargo após 16 anos de serviços prestados à CBF, Rodrigo Lasmar deverá comandar o departamento médico da seleção brasileira.  

Taffarel. Com Dunga, Lasmar terá a oportunidade de trabalhar pela primeira vez com Taffarel, outro grande nome da história atleticana. "Será um prazer trabalhar com ele. Todos falam muito bem do Taffarel. Além disto, a comissão técnica é muito bem preparada. Já trabalhei com o Fábio (preparador físico) e também com o Guilherme Ribeiro (administrador da seleção). Acredito que todos farão um grande trabalho", concluiu.