Seds registra aumento de quase 28% no número de roubo consumado em MG

Em contrapartida, em comparação entre os meses de maio e junho, os roubos caíram 15,14%

iG Minas Gerais | BÁRBARA FERREIRA |

Assim como nos últimos balanços de criminalidade divulgados pela Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), o roubo consumado continua sendo a modalidade criminosa que mais aumenta no Estado. Nos últimos seis meses houve uma alta de 27,52%. Em contrapartida, em comparação entre os meses de maio e junho, os roubos caíram 15,14%.

Os dados foram divulgados na tarde de ontem pelo secretário Rômulo Ferraz, em entrevista coletiva. Além dos números, Ferraz também apresentou o número de presos da lista de alvos prioritários do programa “Pacto contra a Impunidade”. De acordo com a secretaria, mais de 40% dos 6.741 cidadãos listados já foram detidos.

Na capital mineira, houve uma redução de quase todos os índices de criminalidade nos últimos seis meses. Já em junho, se comparado com maio deste ano, apenas estupro tentado e extorsão mediante sequestro não tiveram redução. A queda aconteceu no período em que houve aumento de policiamento da capital para a Copa do Mundo de 2014, mas a secretaria não credita isso somente ao reforço policial na capital.

“De fato a Copa no caso de Belo Horizonte certamente contribuiu para a contenção e queda de números de criminalidade de uma maneira geral, contudo a estatística de junho revela que de forma linear em todas as grandes cidades do estado também apresentaram redução nos índices.”, explicou o secretário Rômulo Ferraz.

Impunidade. O programa Pacto Contra a Impunidade, lançado em abril deste ano é uma lista que reúne suspeitos da prática ou coautoria de no mínimo seis furtos, dois roubos ou um homicídio associado a outro tipo de crime. A medida tenta reduzir a reincidência e a sensação de impunidade. Os nomes da lista foram associados a esse programa a partir de uma pesquisa feita pelo setor de Registros e Eventos da Seds e passado para as policias Militar e Civil.

Nos primeiros três meses do programa foram presos 2.687 pessoas em todo o estado a partir do programa. A secretaria consideram esse número positivo, mas afirma que a intenção é zerar esse número. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave